Saúde Porto fora dos preferidos para Agência Europeia de Medicamentos

Porto fora dos preferidos para Agência Europeia de Medicamentos

A corrida final para acolher a Agência Europeia de Medicamentos deverá dar-se entre Bratislava e Milão, escreve o Financial Times. Certezas só a 20 de Novembro.
Porto fora dos preferidos para Agência Europeia de Medicamentos
Paulo Duarte
Wilson Ledo 09 de novembro de 2017 às 10:10

Bratislava e Milão são as duas cidades melhor colocadas para receber a Agência Europeia de Medicamentos. A notícia do Financial Times (FT) desta quinta-feira, 9 de Novembro, deixa assim o Porto fora dos favoritos.

 

A decisão só é tomada no final do mês, a 20 de Novembro, mas as duas cidades da Eslováquia e Itália reúnem maior consenso, de acordo com os diplomatas ouvidos pelo FT. O processo, motivado pela saída do Reino Unido da União Europeia, reuniu 19 candidatos, entre eles o Porto.

 

A Agência Europeia de Medicamentos tem mais de 900 trabalhadores e recebe, anualmente, cerca de 35 mil reguladores e cientistas. Além de Bratislava e Milão, o FT faz também referência ao potencial de Amesterdão e Copenhaga.

 

A 20 de Novembro será também decidida a nova sede da Autoridade Bancária Europeia. Neste processo, Dublin, Frankfurt e Paris surgem como as melhores posicionadas.

 

A notícia contraria um estudo interno, conhecido no início de Outubro, que apontava o Porto como um dos cinco preferidos nesta corrida.

 

A escolha do candidato português para acolher a Agência Europeia de Medicamentos esteve envolvida em alguma contestação, uma vez que o plano inicial do Governo era o de apresentar Lisboa como candidata.




pub