Finanças Públicas Portugal arranca 2017 com melhoria nas contas externas

Portugal arranca 2017 com melhoria nas contas externas

O aumento dos fundos recebidos da União Europeia e dos depósitos dos bancos portugueses no exterior explica a melhoria do saldo das balanças corrente e de capital em Janeiro.
Portugal arranca 2017 com melhoria nas contas externas
Pedro Elias
Nuno Carregueiro 20 de março de 2017 às 11:55

Portugal registou um excedente das balanças corrente e de capital de 54 milhões de euros em Janeiro deste ano, o que compara de forma favorável com o registado no mesmo mês do ano passado, período em que se registou um défice externo de 203 milhões de euros.

 

As contas externas de Portugal arrancaram assim o ano de forma positiva, sendo que 2016 foi o quinto ano consecutivo de saldos positivos nas relações de Portugal com o exterior. No ano passado o excedente externo situou-se em 1,7% do PIB, acima do registado no ano anterior (1,2% do PIB).

 

De acordo com os dados da balança de pagamentos de Janeiro, revelados esta segunda-feira, 20 de Março, pelo Banco de Portugal, a melhoria de 258 milhões de euros ficou a dever-se ao contributo positivo de "todas as componentes da balança corrente, com excepção dos bens e da balança de capital".

 

A balança de bens e serviços registou mesmo uma deterioração, com um défice de 204 milhões de euros, bem acima dos 32 milhões de euros registados no mesmo mês de 2016, devido ao agravamento no défice da balança de bens para 818 milhões de euros.

 

Para esta evolução negativa contribuiu o agravamento o crescimento mais forte das importações (+22%) face às exportações (+18%), apesar do sector do turismo continuar a apresentar um bom desempenho: o excedente da rubrica "Viagens e turismo" aumentou 53 milhões de euros para 366 milhões de euros.

 

Em sentido inverso, o défice da balança de rendimento primário situou-se em 120 milhões de euros, o que representa uma melhoria de 221 milhões de euros, que é explicada pelo "aumento dos subsídios recebidos da União Europeia e à redução dos dividendos pagos ao exterior".

 

Mas foi na balança financeira que se registou a evolução positiva mais significativa, com o défice de 293 milhões de euros do primeiro mês do ano passado a passar a excedente de 496 milhões de euros em Janeiro deste ano.

 

Para justificar esta evolução, o Banco de Portugal cita "o aumento dos depósitos de bancos residentes no exterior e do investimento líquido do banco central em dívida de longo prazo, emitida por entidades supranacionais". 

Balança de pagamentos

A balança de pagamentos regista as transacções que ocorrem num determinado período de tempo entre residentes e não residentes numa determinada economia. Essas transacções são de natureza muito diversa encontrando-se classificadas em três categorias principais:

- balança corrente, que regista a exportação e importação de bens e serviços e os pagamentos e recebimentos associados a rendimento primário (ex: juros e dividendos) e a rendimento secundário (ex: transferências correntes);

- balança de capital, que regista as transferências de capital (ex: perdão de dívida e fundos comunitários) e as transacções sobre activos não financeiros não produzidos (ex. licenças de CO2 e passes de jogadores);

- balança financeira, que engloba as transacções relacionadas com o investimento, nomeadamente investimento directo, investimento de carteira, derivados financeiros, outro investimento e activos de reserva.


Fonte: Banco de Portugal






A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 4 dias

ESPECTÁCULO ...

Anónimo Há 4 dias

ó Surpreso, oh surpreso, ó surpreso, ó surpreso, oh surpreso, ó surpreso, o surpreso, um avençado? um avençado? ó surpreso, ó surpreso, ai que vou ter um orgasmo, ai ai aaiii !

surpreso Há 4 dias

A economia está mal ,mas um jornalista avençado fabrica título mentiroso.Vá lá,que parece não ter aldrabado números

pub