Conjuntura Portugal com o maior crescimento nas exportações para a UE

Portugal com o maior crescimento nas exportações para a UE

As empresas portuguesas estão a reforçar as relações comerciais com os países da União Europeia.  
Portugal com o maior crescimento nas exportações para a UE
Pedro Elias
Nuno Carregueiro 16 de Dezembro de 2016 às 11:01

As exportações de mercadorias em Portugal desceram 1% nos primeiros 10 meses deste ano, para 41,6 mil milhões de euros, um desempenho desfavorável que se ficou a dever à queda acentuada nas vendas para os países fora da União Europeia.

 

Os dados do Eurostat, revelados esta sexta-feira, 16 de Dezembro, mostram que as exportações de Portugal para os países da União Europeia aumentaram 4% para 31,6 milhões de euros. Trata-se do maior crescimento nas exportações intra-comunitárias entre todos os países da Zona Euro, num desempenho só igualado por Espanha. Tendo em conta todos os países da União Europeia, a Bulgária e a Roménia conseguiram desempenhos superiores (+6%).

 

Já no comércio extra-comunitário Portugal apresenta um desempenho inferior aos parceiros europeus. As exportações nacionais para países fora da União Europeia desceram 12% para 10 mil milhões de euros, a queda mais acentuada entre todos os países da Zona Euro.

 

Também nas importações se verifica uma evolução distinta nas relações com países dentro e fora da UE. As compras a países comunitários aumentaram 1% nos primeiros 10 meses do ano, enquanto aos países fora da UE desceram 7%. O resultado foi uma queda de 1% nas importações, para 50,1 mil milhões de euros.

 

Com as importações a registarem a mesma variação das exportações, o défice da balança comercial portuguesa estabilizou em 8,5 mil milhões de euros, um dos mais elevados entre todos os países da UE. O défice comercial intracomunitário desceu para 7,4 mil milhões de euros e o extra-comunitário aumentou para 1,1 mil milhões de euros.

 

Na União Europeia foi apurado um excedente comercial de 1,413 biliões milhões de euros nos primeiros 10 meses do ano, em linha com o registado no período homólogo. As exportações desceram 1% e as importações recuaram 3%.

 

Tendo em conta apenas Outubro, as exportações caíram 5% e as importações baixaram 3%.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tiago Há 1 dia

O título são boas notícias. O conteúdo nem por isso...

Força Portugal Há 1 dia

Força Costa

Anónimo Há 1 dia

SIm, e dessas exportaçoes quantas sao ilegais?
Em Espanha esta semana desmantelaram uma rede de materail contrafeito. Fabricado na China e ... em Portugal!
Ups... mas lógico que essa noticia nem passou em Portugal! Porque será?

Tereza economista Há 1 dia

Estamos no inicio de virar da página e hoje vendesse mais e melhor o produzido em Portugal com qualidade e credibilidade do que o produzido na China. Surgem ideias de fortes investimentos em Portugal dado ter a melhor mão de obra do Mundo em qualidade técnica/saber/preço.

ver mais comentários
pub