Saúde Portugal e Espanha assinam declaração para negociar compra de medicamentos

Portugal e Espanha assinam declaração para negociar compra de medicamentos

Os ministros da Saúde de Portugal e Espanha assinam segunda-feira, em Madrid, uma declaração de intenções para iniciar negociações sobre compras centralizadas de medicamentos entre os dois países.
Portugal e Espanha assinam declaração para negociar compra de medicamentos
Bruno simão
Lusa 09 de julho de 2017 às 17:49
O documento vai incidir no financiamento e na fixação de preços de medicamentos e outras tecnologias de saúde, na partilha de informações e na elaboração de documentos nesta área, especifica uma nota divulgada pelo Infarmed, entidade reguladora do medicamento em Portugal.

"Esta declaração surge no seguimento de um trabalho intenso de colaboração entre os dois países, desenvolvido no último ano, e que tem vindo a ser adoptado recentemente" por outros estados europeus, segundo a mesma fonte.

Em Maio, à margem da mesa-redonda de ministros da saúde, nove países europeus assinaram a Declaração de La Valletta, "um consenso multilateral que traçou objectivos semelhantes de defesa do acesso à inovação" na área do medicamento, garantindo a "sustentabilidade dos sistemas de saúde", justifica-se no documento.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, um dos subscritores da Declaração de La Valletta, irá agora assinar esta declaração bilateral juntamente com a ministra da Saúde, Serviços Sociais e Igualdade de Espanha, Dolors Montserrat.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub