União Europeia Portugal foi o segundo país da UE onde as vendas a retalho mais subiram

Portugal foi o segundo país da UE onde as vendas a retalho mais subiram

As vendas a retalho em Portugal cresceram 2,4% em Junho, em relação ao mês anterior, um aumento muito superior ao da média dos países da UE, que se fixou em 0,4%.
Portugal foi o segundo país da UE onde as vendas a retalho mais subiram
Rita Faria 03 de agosto de 2017 às 10:42

Depois de dois meses consecutivos de quebras, as vendas a retalho em Portugal subiram 2,4% em Junho, face a Maio, o segundo maior aumento entre os Estados-membros da União Europeia. Neste indicador, Portugal foi superado apenas pela Croácia, onde o comércio a retalho cresceu 5,8% em cadeia.

Segundo os dados divulgados pelo Eurostat esta quinta-feira, 3 de Agosto, a evolução registada em Portugal supera largamente a subida de 0,5% na Zona Euro e de 0,4% na União Europeia.

A motivar este crescimento na região da moeda única esteve sobretudo o aumento da venda de combustíveis (1%) e de alimentos, bebidas e tabaco (0,7%). No conjunto dos 28 países da União Europeia, ambos os itens cresceram 0,6%.

Em termos homólogos – ou seja, em comparação com o mesmo mês do ano passado – o comércio a retalho aumentou 3,1% tanto na Zona Euro como na União Europeia, impulsionado sobretudo pelas vendas de produtos não alimentares e combustíveis.

Também nesta comparação Portugal ficou acima da média dos parceiros europeus, com um aumento de 5,3%, depois do avanço de 5,2% registado no mês anterior.

Entre os Estados-membros, as maiores subidas verificaram-se na Eslovénia (10,2%) e Croácia (8,2%). 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Juca Há 2 semanas

Há mais turistas e mais produtos espanhois. Nós somos os bois e os do PS são boys; é fartar vilanagem.

Anónimo Há 2 semanas

pois. mas a verdade e que os indices contradizem o que o chamussas e o autista centeno vao dizendo. ate os amigos de esquerda estao a comecar a afastar-se para nao ficarem colados. irresponsabilidade total. e claro que a europa aplaude. os pagamentos antecipados vao-se realizando. a austoridade continua mas maquilhada com propaganda. o snhp do chamussas e tornar-nos numa pequena india. o que nao e muito agradavel pois os indices de desenvolvimento por la nao sao famosos. tanto poem um satelite em orbitra, como tem varias bombas nucleares. as vacas obram na rua, existem casos de lepra em pleno sec XXI, cujo salario minimo nao sera mais que 50 usd. Uma parte do orcamento da india e financiado pelo orcamento britanico. um paraiso.

ENRAB..Tomás Há 2 semanas

Ficas BURRO Tomás!

Tomás Há 2 semanas

O país dos bimbos quer é comprar mercearias e roupas modernas. A Sonae e a JM agradecem. Nós, os tugas, estamos décadas atrás dos outros. Cada vez a diferença é maior, porque os outros vão-se educando, enquanto nós, pagamos canudos para cada vez ficarmos mais burros.

pub