Economia Portugal quer reforçar cooperação com Tunísia no turismo, ambiente e água

Portugal quer reforçar cooperação com Tunísia no turismo, ambiente e água

O Governo português encara a 4.ª Cimeira Luso-tunisina, que começa na segunda-feira, em Tunes, como uma oportunidade para o aumento das exportações e para expansão de investimentos em sectores como o turismo, o ambiente e a água.
Portugal quer reforçar cooperação com Tunísia no turismo, ambiente e água
Bruno Simão/Negócios
Lusa 19 de novembro de 2017 às 17:19
"Nos diversos encontros bilaterais até agora realizados, os governos de Portugal e da Tunísia têm sempre manifestado interesse em transpor o excelente relacionamento político para o plano económico", declarou à agência Lusa fonte do executivo de Lisboa.

Reflexo da prioridade atribuída pelo Governo português à dimensão económica do programa de 48 horas na Tunísia está o facto de o último dos dois dias de presença do primeiro-ministro, António Costa, em Tunes, na terça-feira, ser praticamente dedicado às questões dos investimentos e da cooperação empresarial.

Antes de regressar a Lisboa, António Costa desloca-se à sede da UTICA (União Tunisina da Indústria, Comércio e Artesanato), onde fará uma intervenção na sessão de encerramento de um seminário empresarial dedicado às relações luso-tunisinas.

Segundo dados do executivo português, o comércio bilateral luso-tunisino tem vindo sempre a crescer, e registou-se um aumento de 15% no primeiro semestre deste ano, atingindo os 80 milhões de euros.

De acordo com os mesmos dados, Portugal tem 470 empresas a exportarem para o mercado tunisino, país que em 2016 foi o 30.º cliente nacional, subindo seis posições relativamente a 2015.

Em paralelo à agenda económica, o Governo de António Costa afirma também querer apostar na promoção do ensino da língua portuguesa na Tunísia - "uma língua de negócios num mundo global, da Europa à América Latina e também com forte presença em África".

Nesse sentido, logo na segunda-feira, à margem da cimeira, o primeiro-ministro estará com estudantes e professores de português no Liceu Sadiki, em Tunes, deslocação em que será acompanhado pelo ministro tunisino da Educação, Hatem Ben Salem.

Em relação à comunidade portuguesa na Tunísia, o Ministério dos Negócios Estrangeiros refere que estão 171 cidadãos inscritos na embaixada de Portugal em Tunes.

A maioria dos portugueses concentra-se a residir na metrópole de Tunes (46,55%) e na área de Sousse (24,71%), estando a trabalhar em actividades profissionais ligadas ao sector têxtil (15,51%) ou sendo quadros de empresas e de organismos internacionais (11,49%).



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 semanas

Se e verdade que a subida da gasolina esta para a casalinho na correria infernal ao lugar do peditorio.O passeio do d.branca a Tunisia esta para anunciada do Selfie para mais umas digressoes por esse mundo fora.Esperem e vao ver se nao tenho razao.AUTOMATISMO.