Emprego Portugal tem das menores taxas de ofertas de emprego na Europa

Portugal tem das menores taxas de ofertas de emprego na Europa

A taxa de 0,9% é a quarta mais baixa de toda a União Europeia, onde a média se situa nos 2%.
Catarina Almeida Pereira 18 de dezembro de 2017 às 11:18

Portugal tinha no terceiro trimestre deste ano das mais baixas taxas de ofertas de emprego da Europa, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira, 18 de Dezembro, pelo Eurostat, o gabinete de estatísticas europeu.

A taxa em Portugal era nessa altura de 0,9%, apenas mais alta do que na Grécia, em Espanha e na Bulgária. Compara com a média de 2% na União Europeia e de 1,9% na Zona Euro.



Um emprego vago corresponde a um posto de trabalho vago (recém-criado, desocupado ou prestes a tornar-se disponível) que leva o empregador a procurar activamente um candidato de fora da empresa com o objectivo de preencher o lugar imediatamente ou num futuro próximo, de acordo com as explicações apresentadas pelo Eurostat.

A taxa de empregos expressa a proporção em relação aos empregos ocupados.

A taxa portuguesa subiu duas décimas face a período homólogo, ainda assim abaixo das três décimas registadas ao longo do último ano tanto na União Europeia como na Zona Euro.

República Checa (4,1%), Bélgica (3,6%), Alemanha (2,7%) e Áustria (2,6%) são os países que apresentam a taxa mais elevada.

Os dados sugerem que as oportunidades de emprego continuam particularmente baixas em Portugal, mesmo apesar de o país já apresentar uma taxa de desemprego inferior às que são registadas na Zona Euro e na União Europeia, com excepção do desemprego jovem.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 18.12.2017

Economias avançadas como as da Suíça, Holanda, Suécia e Dinamarca (mercado laboral flexível, mercado de capitais forte e dinâmico) já emitiram dívida com taxa negativa a 10 anos, e mais em alguns casos, e anda Portugal do PS a deitar foguetes por causa de atingir os 1,75% a 10 anos quando quase todos os outros a emitem a uma taxa bem próximo de 0%? Contratem mais assessores de marketing. Mas paguem-lhes com o vosso dinheiro s.f.f. Não com os dos restantes cidadãos.

Anónimo 18.12.2017

E andam os recém emigrados com saudades e a pensar voltar ao aconchego (o que é compreensível) deste desgraçado país de gatunos e exploradores de mão de obra barata!... É SÓ PULHAS.

pub