Orçamento do Estado Portugal teve a segunda maior dívida pública na UE

Portugal teve a segunda maior dívida pública na UE

Dados do Eurostat mostram que, no terceiro trimestre do ano passado, a dívida pública portuguesa fixou-se em 133,4% do PIB, com tendência de subida. No caso do défice, Portugal apresenta a quarta maior marca.
Portugal teve a segunda maior dívida pública na UE
Marta Moitinho Oliveira 23 de janeiro de 2017 às 10:54
A dívida pública portuguesa atingiu 133,4% do PIB no terceiro trimestre do ano passado, a segunda marca mais elevada entre os estados-membros da União Europeia (UE). Os dados revelados esta segunda-feira, 23 de Janeiro, pelo Eurostat mostram que a dívida pública portuguesa está entre as que mais subiram tanto em relação ao trimestre anterior como face ao período homólogo, em contra-ciclo com o que se passa no conjunto da zona euro e da UE.

O valor da dívida pública referente ao terceiro trimestre já tinha sido divulgado antes pelo Banco de Portugal. O que os dados do Eurostat vêm revelar esta segunda-feira é a comparação com os restantes estados-membros da UE. 

A Grécia é o país com a dívida pública mais alta (176,9% do PIB) no período em análise, logo seguido por Portugal, a dívida a alcançar 133,4% da riqueza produzida.

A tendência de evolução da dívida pública portuguesa mostra um agravamento face ao período anterior (131,7%) e em relação ao trimestre homólogo (130,4%).

O Eurostat regista que na comparação com o segundo trimestre de 2016, a dívida pública portuguesa foi a segunda que mais cresceu (1,6 pontos percentuais), só ultrapassa pelo Chipre. Já face ao período homólogo, a dívida pública portuguesa foi a terceira que mais subiu (2,9 pontos percentuais). A Grécia e a Lituânia foram os países onde a dívida mais aumentou.   

Na comparação com o trimestre anterior, a dívida aumentou em seis estados-membros e recuou em 20, revela o Eurostat, tendo em conta os dados disponíveis. Na comparação homóloga, 11 países viram a dívida pública crescer e 17 confrontaram-se com a redução da dívida pública.

A trajectória da dívida pública portuguesa está em contra-ciclo com o que se passa no conjunto da zona euro e da UE. No espaço da moeda única, a dívida recuou para 90,1% face aos 91,2% do segundo trimestre e dos 91,5% registados no terceiro trimestre de 2015.  
 

O quarto maior défice

Os dados revelados também esta segunda-feira pelo Eurostat indicam que Portugal tinha no terceiro trimestre do ano o quarto maior défice entre os estados-membros. Naquele período, o défice ajustado de variações sazonais e de calendário atingiu 3% do PIB. Com défices maiores do que Portugal estiveram a Bélgica (3,8%), o Reino Unido (3,7%) e a França (3,5%).

Quando comparado com o trimestre anterior e com o período homólogo, o défice português apresentou um agravamento. No segundo trimestre de 2016, o défice apurado pelo Eurostat estava em 2% do PIB. No terceiro trimestre de 2015, o défice fixou-se em 2,5% do PIB.

Na zona euro e no espaço da UE, o défice ajustado baixou tanto face ao trimestre anterior como em relação ao período homólogo.

O primeiro-ministro revelou na semana passada que o défice para o conjunto do ano passado não ultrapassará os 2,3%, ficando abaixo da meta fixada por Bruxelas.  

(Notícia actualizada com mais informação)




A sua opinião34
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Estado e Benfica de maos dadas, até na divida. ambos 2º no que toca a divida europeia. parabens

fern barreira Há 4 semanas

deixem la, o cristiano ronaldo falhou a final do euro mas desta vez ele vai mesmo aparecer pra ser o salvador de portugal e pagar a divida. biba o jogo da bola!

Fisga Há 4 semanas

Ao contrário do que muitos pensam a Dívida nem sempre varia na exacta medida do Déficet anual. Há operações que agravam a Divida e não interferem com o Déficet e vice-versa. Por exemplo: o encaixe de uma Privatização faz descer a Dívida mas essa receita não entra nas contas do Déficet e um aumento de capital numa empresa pública faz aumentar a Dívida mas não o Deficet.

Anónimo Há 4 semanas

Pois, é o que dá andar a vender gato por lebre. E os portugueses, aqueles que gostam de ser enganados, não percebem que nos andam a esconder os problemas para debaixo do tapete! Pobre povo!

ver mais comentários
pub