Transportes Portugueses entre os europeus menos satisfeitos com os transportes

Portugueses entre os europeus menos satisfeitos com os transportes

A satisfação com os transportes urbanos caiu para níveis abaixo da média europeia, enquanto com o transporte ferroviário cresceu consideravelmente. No caso do transporte aéreo, apesar de melhoria, a satisfação é a segunda mais baixa da Europa.
Portugueses entre os europeus menos satisfeitos com os transportes
João Cortesão/Correio da Manhã
Maria João Babo 27 de Outubro de 2016 às 15:21
A satisfação dos consumidores em Portugal relativamente aos transportes urbanos deteriorou-se nos últimos dois anos, afastando-se da média europeia, que melhorou no mesmo período. Em sentido contrário progrediu a satisfação dos utentes com o transporte ferroviário.

A Comissão Europeia publicou esta quinta-feira, 27 de Outubro, a edição de 2016 do "Quadro de indicadores relativo aos transportes na UE", no qual compara o desempenho dos Estados-membros no que diz respeito a 30 categorias que abrangem todos os aspectos de transporte.

No ranking global, Portugal ocupa o 20.º lugar entre os 28 países analisados.

No documento Bruxelas conclui que a satisfação dos consumidores com o transporte em Portugal é mista: a satisfação com os transportes urbanos, em que 2013 estava acima da média da UE, passou em 2015 a estar abaixo, ocupando o país a 19.ª posição entre os 28.

Já a satisfação dos consumidores com o transporte ferroviário "cresceu consideravelmente", situando-se ligeiramente acima da média europeia, estando neste caso o país no 15.º lugar.

Já quanto ao transporte aéreo, a satisfação aumentou também, mas continua a ser a segunda mais baixa da Europa, apenas à frente de Espanha.  

Quarto lugar na qualidade das estradas
No documento, a Comissão conclui ainda que Portugal conseguiu atingir uma descida significativa do número de mortes na estrada por milhão de habitantes desde 2010 e que, neste ranking, está agora próximo da média europeia.

No capítulo sobre investimentos e infra-estruturas, Portugal surge em quarto lugar, entre os 28, na qualidade das estradas, ultrapassado apenas pela Holanda, Finlândia e Áustria.

No caso da qualidade da infra-estrutura ferroviária, Portugal está próximo da média da UE, no 14.º lugar, o mesmo acontecendo no caso dos portos, onde ocupa a 12.ª posição.

Já quanto à qualidade da infra-estrutura de transporte aéreo, o país está bem à frente da média europeia, ocupando o 13.º lugar entre os 28 Estados-membros.

O documento conclui ainda que os condutores em Portugal passam menos tempo em congestionamentos de trânsito por ano do que a média da União Europeia.
 
Nas categorias relativas ao mercado interno, Bruxelas assinala que a concorrência no mercado ferroviário quer de mercadorias quer de passageiros é relativamente baixa e aponta que o país tem um considerável número de processos jurídicos pendentes quanto a alegadas infracções à legislação europeia, especialmente no que respeita a transporte rodoviário e aviação.

Neste painel, a Holanda encontra-se no topo da classificação pelo terceiro ano consecutivo, com pontuações elevadas em 15 categorias, seguida pela Suécia, Alemanha e Áustria.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 6 dias


TAP, CARRIS, METRO E CP

Lá vem os chantagistas dos funcionários dos transportes públicos, chular os contribuintes e roubar os passageiros, que são quem lhes paga os elevados salários e pensões!

comentários mais recentes
correiaalbert Há 6 dias

Sim, a prova disso, quem está nas administrações destas empresas, não usam os transportes coletivos que administram e usam carros, sendo um custo empresarial. Não vejo isso noutros Países.

Anónimo Há 6 dias

Desde que os sindicatos tomaram novamente conta do Metro o serviço prestado e simplesmente miseravel!!! E eu sei do que falo porque porque pago passe mensal. Estou farto de chulos e de mediocridade!!!

Anónimo Há 6 dias


CARRIS, METRO E CP

Só quem não anda de transportes públicos, é que pode estar contra a privatização.

O serviço da Carris, metro e CP é tão mau que os passageiros anseiam por uma mudança para melhor.

Anónimo Há 6 dias


TAP, CARRIS, METRO E CP

Lá vem os chantagistas dos funcionários dos transportes públicos, chular os contribuintes e roubar os passageiros, que são quem lhes paga os elevados salários e pensões!

pub