Economia Portugueses confiam mais nos jornalistas do que nos políticos e nos padres

Portugueses confiam mais nos jornalistas do que nos políticos e nos padres

A confiança dos portugueses nas instituições é baixa. Forças Armadas e Educação têm nota positiva. Os média estão menos mal do que a Assembleia da República e a Igreja Católica. É nos amigos e conhecidos que os portugueses confiam.
Portugueses confiam mais nos jornalistas do que nos políticos e nos padres
Correio da Manhã
Bruno Simões 16 de maio de 2016 às 08:00
A Aximage perguntou aos 600 inquiridos do barómetro político de Maio qual o grau de confiança que têm nas instituições e as respostas permitem concluir que os portugueses confiam mais nos jornalistas e na comunicação social do que nos políticos e na Igreja Católica.

A empresa de sondagens pediu aos inquiridos para avaliarem oito instituições com um grau de confiança que varia entre grande, médio ou pequeno. Com base nas respostas, construiu um índice de confiança, que oscila entre 0 e 20. A instituição em que os inquiridos mais confiam são os amigos e conhecidos, que recebem um índice de confiança de 15,1.

Seguem-se as Forças Armadas, com um índice de 13,4. Logo depois estão as escolas e os professores, com 12,6. A comunicação social e os jornalistas ocupam a quarta posição, embora com nota negativa, de 9,8. Os média despertam mais confiança nos portugueses do que o Governo (8,7), a Igreja Católica e os padres (8,2) e a Assembleia da República (7,9). Na última posição estão os tribunais e a justiça, com um índice de confiança de 6.

São os eleitores do PS quem mais confia nos jornalistas, ao passo que os eleitores com mais confiança no Governo e na Assembleia da República são os do PSD. Curiosamente, os eleitores democratas-cristãos são dos que menos confiam nos padres e na Igreja Católica. São os eleitores do Bloco de Esquerda  quem mais confia nos padres, logo seguidos dos eleitores do PSD.

O estudo foi feito a 6, 7 e 8 de Maio para o Negócios e Correio da Manhã.





A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Mas quem é que ainda acredita em aldrabões?

Tereza 16.05.2016

Estão com 9,8, cada dia baixa mais a sua credibilidade com o caso banif e esquecem o gamanço que foi o desgoverno Passos.

Anónimo 16.05.2016

ESTA AQUI UMA VERDADE QUE MERECE ENTRAR NA BIBILIA MODERNA.SERA ISTO UM MILAGRE DOS TEMPOS MODERNOS?O PAIS E FERTIL EM MILAGRES,DAI A NOSSA POBRESA.

pub
pub
pub
pub