Banca & Finanças PR diz que há "um consenso nacional para que o futuro corra bem para a Caixa"

PR diz que há "um consenso nacional para que o futuro corra bem para a Caixa"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta quinta-feira, em Coimbra, que "há um consenso nacional no sentido de que "o futuro corra bem para a Caixa [Geral de Depósitos]".
PR diz que há "um consenso nacional para que o futuro corra bem para a Caixa"
Bruno Simão/Negócios
Lusa 24 de Novembro de 2016 às 12:07

Se "correr bem" para esta instituição - "e vai correr -, corre bem para o sistema bancário português, corre bem para Portugal", acrescentou.

 

O chefe de Estado falava aos jornalistas, esta quinta-feira, 24 de Novembro, depois de ter presidido à sessão de abertura do Congresso Internacional - Comemoração dos 50 anos do Código Civil, que decorre na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, por iniciativa deste estabelecimento.

 

"O que os portugueses esperam, querem é olhar para o futuro, querem que a Caixa esteja forte - e está forte -, querem que a Caixa proceda à [sua] recapitalização - e vai proceder -, querem que seja reestruturada - e vai ser reestruturada" -, sustentou Marcelo Rebelo de Sousa.

 

"Penso que há um consenso nacional no sentido de que o futuro corra bem para a Caixa", salientou.

 

Se o futuro da Caixa Geral de Depósitos "correr bem - e vai correr -, corre bem para o sistema bancário português, corre bem para Portugal", concluiu.

 

Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se, por outro lado, a fazer considerações sobre a reunião, hoje, do Conselho de Concertação Social e sobre o salário mínimo nacional.

 

"Vamos ver, não vale a pena agora fazer conjecturas", concluiu.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Como é que é possível o Presidente da República Portuguesa ganhar 78.000 euros por ano e os os pavões (peacock) da CGD ganharem 5 vezes mais,ouviram 5 vezes mais. Expliquem-me, por favor. Até a própia presidente da reserva federal norte americana ganha metade do que esses gentlemans ganham.

pub