Segurança Social PR: País está "sereno" apesar de combate político sobre TSU

PR: País está "sereno" apesar de combate político sobre TSU

O Presidente da República reiterou esta quinta-feira que já fez tudo o que tinha de fazer em torno da baixa da taxa social única (TSU), advogando que os "combates políticos" sobre a matéria não retiram serenidade ao país.
PR: País está "sereno" apesar de combate político sobre TSU
Bruno Simão/Negócios
Lusa 19 de janeiro de 2017 às 19:05
"O que tinha a fazer sobre esta matéria, está feito", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, à margem de uma iniciativa em Lisboa, e depois de se saber que o chefe de Estado recebe na sexta-feira os representantes das quatro confederações patronais, a poucos dias de o parlamento poder chumbar a descida da TSU para os empregadores, após acordo em concertação social.

"O que foi feito, foi feito. E há que encarar a realidade com normalidade", pediu Marcelo Rebelo de Sousa, para quem "o país está sereno, está calmo, tranquilo".

Questionado sobre as trocas de argumentação política sobre a matéria, o chefe de Estado respondeu: "A política é feita de combates políticos, lutas políticas, debates políticos, agora o país está genericamente sereno, entramos em 2017 como saímos de 2016, serenamente".

Marcelo Rebelo de Sousa recebe ainda na segunda-feira a central sindical UGT, que também subscreveu o acordo alcançado entre o Governo e os parceiros sociais em 22 de Dezembro e assinado na terça-feira, adiantou à agência Lusa fonte da Presidente da República.

A redução da TSU dos empregadores em 1,25 pontos percentuais pode ser travada pela Assembleia da República a 25 de Janeiro, quando serão debatidas as apreciações parlamentares de BE e PCP para evitar a sua entrada em vigor, em Fevereiro.

O PSD também já anunciou que vai votar ao lado do PCP e do BE.

Marcelo Rebelo de Sousa falou com a imprensa depois da entrega da Medalha de Honra da Sociedade de Geografia de Lisboa ao Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP).



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 horas

Catavento. Diz isto com a maior das leviandades. Então não tem umas reuniões marcadas com o gado?

comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

Este já sabíamos q é um idiota chanfrado agora feito Geringonça Parte 2.

TARAK AZIZ Há 19 minutos

Tarak Aziz (Iraque) dizia o mesmo quando Bagdad já estava praticamente tomada

Anónimo Há 42 minutos

Sr. Presidente se o governo não legisla matérias de acordo com os seus parceiros de coligação (BE e PCP) é caso para lhe perguntar o que é que o governo anda lá a fazer? Será que ainda serve para alguma coisa?

Ao merdas do catavento Há 1 hora

Faz assim emigra pá

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub