Saúde Presidente da Apifarma: SNS devia ter um modelo igual ao das câmaras para saldar as dívidas

Presidente da Apifarma: SNS devia ter um modelo igual ao das câmaras para saldar as dívidas

A dívida do Serviço Nacional de Saúde aos privados ascende a 1,3 mil milhões de euros afirma o presidente da Apifarma, João Almeida Lopes.
A carregar o vídeo ...
Celso Filipe Rosário Lira 17 de setembro de 2017 às 12:00
O presidente da Apifarma - Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, defende que o Governo crie um espécie de PAEL (Programa de Apoio à Economia Local) para que o Serviço Nacional de Saúde pague a sua dívida aos privados, a qual actualmente ascende a 1,3 mil milhões de euros.

Na Conversa Capital, um espaço de entrevista conjunto entre o Negócios e a Antena 1, João Almeida Lopes sugere um mecanismo desta natureza para permitir ao SNS pagar as suas dícidas aos privados, estabelecendo em paralelo regras para a criação de nova dívida.


"Se pensar, por exemplo, numa emissão obrigacionista do Estado específica para esta matéria, com um prazo específico, isso permite a solvência imediatamente de todas as dívidas. No fundo, é cumprir aquilo que a União Europeia de alguma maneira recomenda através da sua directiva dos pagamentos a tempo e horas", afirma o líder da Apifarma.

 




pub