Economia Presidente da República “espera a rápida estabilização dos fogos” e “falará depois ao País”

Presidente da República “espera a rápida estabilização dos fogos” e “falará depois ao País”

Numa nota pública no site da presidência da República é referido que Marcelo Rebelo de Sousa está “a acompanhar a situação dos incêndios em todo o Continente”. “O Chefe de Estado espera a rápida estabilização dos fogos e o balanço da tragédia, e falará depois ao País”.
Presidente da República “espera a rápida estabilização dos fogos” e “falará depois ao País”
Negócios 16 de outubro de 2017 às 14:57

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, "está a acompanhar a situação dos incêndios em todo o Continente", refere uma nota publicada no site da presidência da República. "O Chefe de Estado espera a rápida estabilização dos fogos e o balanço da tragédia, e falará depois ao País, bem como irá visitar, ao longo dos dias seguintes, as principais áreas ardidas, cancelando a agenda programada esta semana e ponderando, se for caso disso, adiar também a visita aos Açores na próxima", pode ler-se ainda na nota.

No último sábado, o Presidente da República disse, em Pedrógão Grande, que Portugal aguarda "as consequências que o Governo irá retirar" do incêndio na região Centro no qual morreram 64 pessoas. "Portugal aguarda com legítima expectativa as consequências que o Governo irá retirar de uma tragédia sem precedentes na nossa história democrática", afirmou o chefe de Estado, em Pedrógão Grande, que nesse momento recebeu um forte aplauso das cerca de 200 pessoas presentes na sala.

Na nota publicada no site da presidência da República é referido ainda que: "o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recorda as palavras que proferiu no sábado em Pedrógão Grande, véspera desta nova tragédia, apelando a uma mudança de ponto de vista, traduzida em actos e não em palavras. O que acabou de suceder só dá razão acrescida à sua intervenção de sábado passado".

Pelo menos 31 pessoas morreram nas centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia do ano em fogos, confirmou a Autoridade Nacional da Protecção Civil.

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa recorda as palavras que proferiu no sábado em Pedrógão Grande, véspera desta nova tragédia, apelando a uma mudança de ponto de vista, traduzida em actos e não em palavras. O que acabou de suceder só dá razão acrescida à sua intervenção de sábado passado.  Presidente da República









A sua opinião35
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Existe um momento em que não é preciso falar é preciso fazer.

comentários mais recentes
PR Esquece q deve ao Costa a Popularidade Há 6 dias

O PR a cuspir no Prato que Comeu, Ninguém dúvida que o PR obteve a Popularidade que tem, mercê da Política desempenhada por o Governo, Se o Costa entregar o Governo ao P.Republca gostava ver a Popularidade do PR e o Resultado das Eleições consequentes. As Origens do PR indicava que isto aconteceria,

Terminar com show off, do P. República Há 6 dias

O Costa Devia Acabar com o Bailarico do Presidente da República, com a Festa da Catarina, Entregando a Governação ao PR, é Pena o Retrocesso para os Reformados, para os Trabalhadores, etc, mas neste momento o PR está a Pedilas, tem subido a popularidade á custa do Governo, mas pensa que é por ser bo

O Costa Devia pôr a Governação nas Mãos PR Há 6 dias

Se fosse 1º Ministro, já teria posto a Governação nas Mãos do Presidente da República, e da Oposição, seria mais fácil a avaliação do Populismo que o PR e os Partidos tem beneficiado das Políticas do Governo, veríamos Depois se o PR continuava a Bailar,e que acontecia aos Reformados e mais necessita

Anónimo Há 1 semana

Oh Sr. PR, sirva o País e corra com este incompetente e criminoso PM. Nomeie um Governo de Salvação Nacional que não inclua capangas do Xócras, Costa e quejandos. Porra! O país arde, as pessoas inocentes morrem e não há fdp de eleito que ponha travão nisto? Então que se recorra aos militares (excluindo obviamente os de Tancos)!

ver mais comentários
pub