Saúde Presidente deu posse a nova secretária de Estado da Saúde

Presidente deu posse a nova secretária de Estado da Saúde

Marcelo Rebelo de Sousa já deu posse à nova secretária de Estado da Saúde, Rosa Zorrinho. Até aqui, Rosa Zorrinho era presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.
Presidente deu posse a nova secretária de Estado da Saúde
Lusa
Lusa 12 de dezembro de 2017 às 20:03
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deu ao final da tarde desta terça-feira, 12 de Dezembro, posse a Rosa Matos Zorrinho como nova secretária de Estado da Saúde, numa cerimónia na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

O primeiro-ministro, António Costa, não esteve presente, por se encontrar em Paris a participar numa cimeira sobre o clima, que começou hoje e termina na quarta-feira. O secretário de Estado da Saúde cessante, Manuel Delgado, não compareceu.

Rosa Matos Zorrinho, que presidia à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, tomou posse na presença dos ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques.

Assistiram também a esta curta cerimónia, que durou cerca de dois minutos, os secretários de Estado Adjunto da Saúde, Fernando Araújo, e da Presidência do Conselho de Ministros, Tiago Antunes.

Esta foi a quinta alteração da composição do XXI Governo, que iniciou funções em 26 de Novembro de 2015, e acontece na sequência do pedido de demissão de Manuel Delgado do cargo de secretário de Estado da Saúde, aceite pelo primeiro-ministro, segundo um comunicado oficial hoje divulgado pelo executivo.

Manuel Delgado deixa o Governo na sequência de uma reportagem transmitida no sábado pela TVI sobre alegadas irregularidades na gestão da Raríssimas - Associação Nacional de Doenças Mentais e Raras, financiada por subsídios do Estado e donativos.

A reportagem mostra documentos que colocam em causa a gestão da instituição de solidariedade social, nomeadamente da sua presidente, Paula Brito e Costa, e refere que Manuel Delgado foi consultor remunerado da Raríssimas, contratado entre 2013 e 2014, com um vencimento de três mil euros por mês.

O secretário de Estado alegou então que se tratou de uma "colaboração técnica" com a associação Raríssimas e que nunca participou em decisões de financiamento.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Paulo 13.12.2017

Oxalá se dedique à coisa pública com a mesma alegria que manifestou na tomada de posse. Em tempos alguém disse ao progenitor que já era ministro. Pensava eu que havia lugar a uma postura séria, pensativa e preocupada de saber se serei capaz de resolver os problemas que me vão aparecer.

Anónimo 12.12.2017

A limpeza deve seguir também em outros setores. Devem dar oportunidade aos melhores para dirigir.

Anónimo 12.12.2017

Portugal: uma quintarola de compadres.

pub