Américas Presidente do Brasil diz que fica no cargo até ao fim do mandato em 2018

Presidente do Brasil diz que fica no cargo até ao fim do mandato em 2018

O Presidente brasileiro disse esta quarta-feira que continuará a governar até ao final do seu mandato, em 31 de Dezembro de 2018, apesar da pressão para renunciar e do julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode tirá-lo do poder.
Presidente do Brasil diz que fica no cargo até ao fim do mandato em 2018
Reuters
Lusa 07 de junho de 2017 às 18:50

Michel Temer falava numa cerimónia oficial no Palácio do Planalto, em Brasília, em que o Presidente e a sua equipa anunciaram um plano de crédito de bilhões de dólares para os agricultores.

 

Após elogiar o sector agrícola, área que mais influenciou o crescimento de 1% do produto interno bruto (PIB) do país no primeiro trimestre deste ano, Temer disse que "é com esta alma, com esta animação, com este vigor e com esta revitalização que provoca [o sector agrícola na economia] que vamos conduzir o Governo até 31 de Dezembro de 2018".

 

O Presidente manteve sua agenda oficial e não fez qualquer outra referência à situação política do Brasil para demonstrar calma, embora o TSE tenha retomado o julgamento da candidatura pela qual foi eleito, juntamente com a ex-Presidente Dilma Rousseff nas últimas eleições presidenciais, em 2014.

 

Temer era vice-Presidente, mas assumiu o poder em definitivo em agosto do ano passado quando Dilma Rousseff foi deposta pelo Congresso.

 

A candidatura Dilma-Temer, porém, é acusada num processo que corre no TSE de ter cometido crime de abuso do poder político e económico por ter financiado a campanha com dinheiro de suborno pago por construtoras envolvidas nos escândalos de corrupção da petrolífera estatal Petrobras.

 

Caso sejam condenados, Michel Temer perderá o cargo e a ex-Presidente Dilma Rousseff terá os seus direitos políticos cassados pelo prazo de oito anos. 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump Há 2 semanas

Se e para a agua diz-se "BILHA ou BILHAS"e nao "Bilhoes"assim se fala o bom portugues.

pub