Política Presidente do PS afirma que líder do PSD "é um diabinho"

Presidente do PS afirma que líder do PSD "é um diabinho"

O presidente do PS, Carlos César, acusou este domingo o líder social-democrata, Pedro Passos Coelho, de ser "um diabinho", considerando que lidera um partido "desorientado" e que não suporta que as coisas estejam "a correr bem" ao país.
Presidente do PS afirma que líder do PSD "é um diabinho"
Bruno Simão/Negócios
Lusa 20 de Novembro de 2016 às 20:02

Carlos César falava aos jornalistas após ter sido recebido na Câmara Municipal de Seia, depois de confrontado com as duras críticas feitas pelo presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, à "falta de pudor" do Governo, tanto no que respeita ao modo como conduziu o processo da Caixa Geral de Depósitos (CGD), como em relação à decisão de apenas avançar com o aumento extraordinário das pensões em Agosto, pouco antes das eleições autárquicas.

 

"O líder da oposição é um diabinho e não me parece que seja a pessoa adequada para falar de pudor. Penso que na oposição há uma desorientação evidente, em particular no PSD, porque não se suporta a ideia de que as coisas estejam a correr bem no país", reagiu o líder da bancada socialista.

 

Numa alusão à questão da Caixa Geral de Depósitos, Carlos César disse que o PSD "está agora ancorado em aspectos que julga estarem a correr mal".

 

Já sobre o tema do aumento extraordinário das pensões numa data próximas das eleições autárquicas de 2017 (o sufrágio não está ainda agendado, mas realizou-se sempre depois do Verão), o presidente do grupo parlamentar do PS considerou "extraordinária" a posição actual dos social-democratas.

 

"O PSD, que andou durante estes meses a dizer que a Segurança Social estava à beira da falência, agora entende que deve haver aumentos todo o ano e que esses aumentos sejam ainda maiores do que aqueles que o Governo propôs", declarou Carlos César.

 

O presidente do PS defendeu depois que o seu partido "não governa nem por causa do presidente do PSD, nem para o presidente do PSD". "O PS tem acordos firmados com partidos que apoiaram a investidura deste Governo [Bloco de Esquerda, PCP e PEV]. Temos uma política orçamental que tem sido definida em diálogo e em concertação com esses partidos. É nesse caminho que prosseguiremos", acrescentou o líder da bancada socialista.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ahahahahahahahha Há 2 semanas

Carrega

Resposta de pertinaz a ahahahahahahahha Há 2 semanas

DIABINHO

QUE COISA SIMPÁTICA

PARECEM ESTAR APAIXONADOS

Anónimo Há 2 semanas

A pagar 3,85% de taxa de juro da Dívida Soberana a 10 anos não há dúvida nenhuma que as coisas estão a correr muito bem ao País. Se estas boas notícias continuarem a acontecer vamos certamente conquistar mais um Campeonato, o Campeonato da Bancarrota!

Anónimo Há 2 semanas

Enquanto nao foi dado com o caso do ladrao 44 ele vivia como ninguem,foi escabulhado e o resultado esta a vista.Agora e a gerigouca a usar o mesmo truque,nem de proposito,jeito familiar.

pub