Presidente do banco central da Irlanda: Grécia sair do euro "não seria fatal"
12 Maio 2012, 17:18 por Lusa
6
Enviar por email
Reportar erro
0
Um abandono do euro pela Grécia teria um efeito "desestabilizador" sobre a união monetária, mas "não seria necessariamente fatal", afirmou hoje o governador do banco central da Irlanda, Patrick Honohan.
Durante uma conferência na capital da Estónia, Honohan disse que a saída da Grécia seria "tecnicamente" possível de gerir, embora tivesse consequências sobre a confiança na moeda única."[A saída da Grécia] não é necessariamente fatal, embora não seja uma perspetiva atraente", disse Honohan, citado pela agência de notícias financeiras Bloomberg.

Honohan é membro do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE). O vice-governador do banco central da Suécia, Per Jansson, disse na sexta-feira que os bancos centrais da Europa estão a discutir entre si a resposta a uma eventual saída da Grécia da zona euro.

Também na sexta-feira, o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, disse que "os riscos de contágio a outros países são agora menores" e que a zona euro "no seu conjunto está mais resistente". Essas palavras foram hoje repetidas quase na íntegra pelo euro comissário dos Assuntos Económicos Olli Rehn, que afirmou em Tallin que a Europa "está obviamente mais resistente que há dois anos" às consequências de um país sair do euro.

A Grécia atravessa uma grave crise económica a que se acrescenta o impasse político resultante das eleições do domingo passado. Nenhum dos três partidos mais votados nestas eleições conseguiu formar governo; o Presidente grego está hoje em reuniões com representantes dos partidos para tentar formar um executivo unitário e evitar a convocação de novas eleições.

Numa sondagem hoje divulgada pelo diário grego To Vima, 78% dos inquiridos manifestavam-se favoráveis a que a Grécia permaneça na zona euro. Dos 1008 inquiridos pela sondagem, só 12,6% defendiam que a Grécia devia regressar ao dracma.
6
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: