Economia Primeiro-ministro garante que se mantém alerta moderado de terrorismo em Portugal

Primeiro-ministro garante que se mantém alerta moderado de terrorismo em Portugal

O primeiro-ministro afirmou hoje que a ameaça de terrorismo "é global" e "pode estar em todo o sítio", garantindo que da avaliação realizada se mantém o grau moderado de alerta no país, bem como em Lisboa.
Primeiro-ministro garante que se mantém alerta moderado de terrorismo em Portugal
Reuters
Lusa 31 de agosto de 2017 às 14:50

O terrorismo "é uma ameaça global, que pode estar em todo o sítio. É obviamente dever dos serviços analisar e avaliar cada informação que surge", disse António Costa, na Póvoa de Varzim, à margem da visita da AgroSemana -- Feira Agrícola do Norte.

 

Segundo o primeiro-ministro, ainda na quarta-feira a Secretária-Geral [do Sistema de Segurança Interna] promoveu "uma reunião com dirigentes máximos de todos os serviços de segurança no âmbito de coordenação ao antiterrorismo" e "a avaliação foi feita", tendo sido "mantido o nível de alerta" moderado que tem vigorado "em todo o país e também na cidade de Lisboa".

 

A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna assegurou hoje que Portugal não alterou o grau de ameaça terrorista e que este "se mantém em grau moderado".

 

"Portugal não alterou o grau de ameaça, que se mantém em grau moderado", informou em comunicado o serviço dirigido por Helena Fazenda.

 

A Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna informa ainda que "todas as forças e serviços de segurança que integram a Unidade de Coordenação Antiterrorismo estão a trabalhar em completa articulação e em cooperação com as suas congéneres, acompanhando o contexto internacional no âmbito da ameaça terrorista".

 

Contactada pela agência Lusa, Helena Fazenda explicou que o comunicado foi emitido porque estavam a circular "rumores" sobre a subida dos níveis de alerta contra o terrorismo em Portugal.

 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
gozador 31.08.2017

Com ele é tudo moderado. A prevenção aos incêndios foi toda moderada e depois ardeu tudo e agora ele vai prestando ajuda mas em ritmo moderado. Quem ficou sem nada que aguente MODERADAMENTE

Dinis 31.08.2017

Cavaco tem a vantagem de nunca ter esfaqueado ninguém para chegar onde chegou e, para além disso, sempre lá chegou por mérito próprio. Foi um ganhador que dispensou ser levado ao colinho. Não precisou de Catarinas nem de Jerónimos para ser 1.º Ministro e foi um Presidente da República que esteve à beira de ajudar Portugal a resolver os seus principais problemas quando quase conseguiu um compromisso Seguro/Passos. Porém havia gente ao cheiro do sangue que atacou na hora certa para tomar o poder. Poderá ser bom para quem se amanhou, mas para o País em geral foi péssimo como adiante se verá.

P. 31.08.2017

Estao se a esquecer que nao é so Lisboa que podera ter ataque terrorista...E o resto do País?

E Sr. Pm Costa 31.08.2017

Qual a sua opinião sobre terrorismo económico, como a greve da AE?
...........
...... Nada? Perdeu a voz?.......
..................................... a razão? A vergonha?
.. OK!! Têm medo do PCP..... Já podia ter dito...
Pois sim, pode perder o tacho.... Silly me.... Não vi o ângulo da coisa.

ver mais comentários
pub