Mundo Primeiro-ministro indiano atribui a Costa título de cidadão indiano na diáspora

Primeiro-ministro indiano atribui a Costa título de cidadão indiano na diáspora

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, atribuiu ao primeiro-ministro português, António Costa, o título de cidadão indiano na diáspora, que lhe concede um estatuto especial na entrada na Índia e nos contactos com a administração indiana, foi hoje divulgado.
Primeiro-ministro indiano atribui a Costa título de cidadão indiano na diáspora
Reuters
Lusa 25 de junho de 2017 às 17:14

O cartão de Cidadania Indiana na Diáspora (Overseas Citizen of India, em inglês) foi atribuído no sábado por Modi a Costa, numa cerimónia com a comunidade indiana, o último ponto da agenda na visita de um dia do primeiro-ministro indiano, a primeira visita bilateral de um chefe de Governo da Índia a Portugal.

 

A atribuição do documento que concede um estatuto especial a António Costa na entrada na Índia e na relação com a administração indiana foi noticiado pela agência de notícias daquele país e confirmado à Lusa por fonte do gabinete do chefe do executivo português.

 

O encontro de Modi e Costa com a comunidade indiana decorreu no Templo Radha Krihna, em Lisboa, tendo sido reservado à presença de comunicação social indiana.

 

Antes, na declaração conjunta à comunicação social, no Palácio das Necessidades, o chefe do executivo português agradeceu a forma como foi recebido na Índia em Janeiro, declarando-se orgulhoso de ter sido o primeiro primeiro-ministro da União Europeia com origens indianas a deslocar-se à União Indiana.

 

"Já não sou o único, talvez seja uma tendência", disse, a sorrir, numa referência ao recém-eleito primeiro-ministro da Irlanda.

 

O primeiro-ministro indiano considerou que António Costa "representa o melhor da diáspora indiana em todo o mundo" e frisou que há muito a fazer pelo aprofundamento das relações entre os dois países.

 

Referindo-se à cooperação económica, Narendra Modi sublinhou que o crescimento económico indiano oferece "excelentes oportunidades" para que os dois países cresçam juntos e considerou Portugal "um dos melhores ambientes na Europa para o crescimento e empreendedorismo".

 

Portugal e a Índia firmaram no sábado 11 acordos que têm por objectivo o desenvolvimento do comércio, da ciência e tecnologia e envolvem a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), a Portugal-India Business Hub, a Universidade do Minho, o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia de Braga e a Fundação para a Ciência e Tecnologia.

 

António Costa deu ainda conta dos avanços do trabalho iniciado desde a sua visita à Índia, há seis meses, como a concretização do investimento da empresa indiana Sakthi numa empresa de componentes de automóveis em Águeda, e a participação indiana na conferência de lançamento do 'Air Center', um centro internacional de investigação das ciências climáticas, do espaço e do mar profundo, nos Açores.

 

O primeiro-ministro português elegeu a ciência e a cooperação entre as empresas como os dois pilares da relação entre Portugal e a Índia.

 

Na sequência da invasão de Goa por tropas da União Indiana em Dezembro de 1961, Portugal e Índia apenas restabeleceram relações diplomáticas após o 25 de Abril de 1974.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Caril Há 4 semanas

Muito caril O Costa Caril é o Amigo Caril medalhas de caril

Criador de Touros Há 4 semanas

Ok, António Costa pode ir viver para a Índia, boa viagem e poucos furos, que por cá já demonstrou que é incompetente ao ponto de deixar arder o país na maior catástrofe de sempre com 64 mortos !!...António Costa está bem queimado, mas está agarrado ao poder e não larga o osso, acha que é muito competente e os mortos e esta catástrofe não são obstáculos à sua ambição desmedida !!...Grande incompetente !!...Rua, seu incompetente !!...

Conselheiro de Trump Há 4 semanas

Leva-o para a India,ele afinal foi extraido duma MASTURBACAO de esquerda radical.Nasceu BICEFALO.

Anónimo Há 4 semanas

Já agora o Costa podia pedir a devolução de Goa, Damão e Diu ou só são palavras de cortesia?

ver mais comentários
pub