Orçamento do Estado Primeiro-ministro garante que não haverá aumento da carga fiscal sobre as empresas

Primeiro-ministro garante que não haverá aumento da carga fiscal sobre as empresas

O primeiro-ministro, assegurou hoje que não está previsto qualquer tipo de aumento da tributação sobre as empresas no próximo ano e defendeu que o seu Governo tem como objectivo a estabilidade do quadro fiscal.  
Primeiro-ministro garante que não haverá aumento da carga fiscal sobre as empresas
Correio da Manhã
Lusa 09 de Outubro de 2016 às 15:11

António Costa deixou esta garantia na conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo chinês, Li Keqiang, após os governos de Portugal e da China terem assinado oito acordos nos domínios da cultura e da economia.

 

Interrogado sobre a política do executivo português ao nível da estabilidade e competitividade fiscal, António Costa disse que essa tem sido uma opção do seu Governo.

 

"Quanto à redução progressiva da carga fiscal, foi já dado um primeiro passo em 2016 e será dado um novo passo, seguramente, com a aprovação do próximo Orçamento do Estado, assegurando um quadro de estabilidade na tributação ao nível empresarial", declarou.

 

De acordo com o primeiro-ministro, até agora, "a única alteração que existiu" ao nível da tributação das empresas foi uma redução da taxa do IVA da restauração [de 23 para 13%] a partir de Julho deste ano.

 

"Não houve qualquer tipo de aumento da carga fiscal, nem está previsto qualquer tipo de aumento da tributação sobre as empresas", declarou António Costa, o que motivou, depois, uma reacção do primeiro-ministro chinês.

 

"Ouvir do primeiro-ministro português que não haverá aumento da carga fiscal é uma boa notícia para as empresas chinesas", disse Li Keqiang.




A sua opinião20
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas


FP e CGA - SEMPRE A ROUBAR À GRANDE

E não deixa de ser anedótico que o contribuinte que vê a sua reforma cada vez mais longe e mais baixa, ainda seja chamado para pagar as reformas da CGA.

Fica aqui a lista do pilim que a CGA consome ao OE (e que todos os contribuintes pagam):

Milhares de € - Pordata

Ano - Receitas CGA / Trf Orç. Estado / Despesa total

2008 - 2.298.320,0 / 3.396.097,0 / 6.705.927,0

2010 - 3.453.777,2 / 3.749.924,6 / 7.489.193,3

2012 - 2.846.863,0 / 4.214.632,7 / 7.196.785,9

2015 - 4.927.319,1 / 4.601.342,3 / 9.528.661,4

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas



PS . BE . PCP são uns PHILHOS DE PHU TA que xupam o sangue ao POVO...

para dar mais dinheiro e privilégios aos FP & CGA.


Luis Há 3 semanas

Pode ser que engane os chineses. Cá já todos conhecem o Costa. Promessas destas são sempre mentira.

Luis Há 3 semanas

Pode ser que engane os chineses. Cá já todos conhecem o Costa. Promessas destas são sempre mentira.

Lucilia Fonseca Domingues Há 3 semanas

Palavra dada....promessa furada. Claro como a cor da sua pele.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub