Economia Prioridade não é apurar responsabilidades mas apoiar famílias e feridos de tragédia na Madeira

Prioridade não é apurar responsabilidades mas apoiar famílias e feridos de tragédia na Madeira

O presidente do Governo Regional da Madeira afirmou que a prioridade, após a tragédia que matou esta terça-feira 12 pessoas e feriu outras 50 na freguesia do Monte, é apoiar as vitimas e não apurar as responsabilidades.
Prioridade não é apurar responsabilidades mas apoiar famílias e feridos de tragédia na Madeira
Inês Lourenço
Lusa 15 de agosto de 2017 às 17:39
"A nossa prioridade é tratar os feridos e apoiar as famílias das vítimas", declarou Miguel Albuquerque numa conferência convocada para dar a primeira informação oficial sobre o acidente ocorrido ao inicio da tarde durante a festa em honra da padroeira da Madeira, quando uma árvore de grande porte caiu sobre as muitas dezenas de pessoas que aguardavam no largo da Fonte pela procissão.

Quando questionado sobre o facto de haver pessoas que haviam alertado há cerca de uma década para o perigo que consistia aquela árvore, desde uma altura em que ainda era presidente da Câmara do Funchal, o governante realçou ser um tema da "área da administração municipal"

"Não estamos focados nesta prioridade", declarou, admitindo que "se for caso disso será aberto um inquérito".

Miguel Albuquerque considerou que neste tipo de ocasiões surgem muitas acusações porque são episódios que têm "emocionalmente uma grande carga".

"Sempre assumi as minhas responsabilidades à frente da Câmara Municipal", sublinhou, adiantando que adopta a mesma postura como chefe do Executivo madeirense.

O chefe do Executivo insular ainda referiu que está convocado um conselho de governo extraordinário para decretar três dias de luto regional.

O responsável madeirense ainda rejeitou que este tipo de calamidades afectem a Madeira como destino turístico, porque "fatalidades acontecem noutros lados".

"Não vai afectar o turismo", sublinhou. Entre as vítimas mortais, quatro são estrangeiros de três nacionalidades, francesa, alemã e húngara.

Confirmou que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, também se desloca esta terça-feira à Madeira, estando prevista a sua chegada pelas 19:00.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 5 dias

Portugal está severamente carente de cuidados primários. Isso é patente ao nível individual, familiar, social, etc. Por este andar ainda ficamos uns retardados mentais, alimentados a troco de nada. É simplesmente horrível...



13 mortos e 49 feridos provocados pela queda de

Anónimo Há 5 dias

Não tem responsabilidade alguma. Até pq nunca foi alertado p o problema. Q diria este sr se fosse um do PS e tudo acontecesse da mesma maneira? Mas ele já justificou q neste tipo de ocasiões surgem muitas acusações pq são episódios q têm "emocionalmente uma grande carga"

pub
pub
pub
pub