Conjuntura Produção industrial desacelerou em Setembro apesar do contributo da energia e bens de consumo

Produção industrial desacelerou em Setembro apesar do contributo da energia e bens de consumo

O índice da produção industrial registou um crescimento homólogo de 1,8% em Setembro, o que representa uma desaceleração face ao crescimento homólogo que havia sido registado em Agosto. Trata-se ainda assim do segundo mês seguido em que a produção industrial cresce.
Produção industrial desacelerou em Setembro apesar do contributo da energia e bens de consumo
Paulo Duarte
David Santiago 28 de Outubro de 2016 às 11:44

Os dados divulgados esta sexta-feira, 28 de Outubro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que em Setembro o índice de produção industrial registou uma variação homóloga positiva de 1,8%, o que configura uma desaceleração relativamente ao crescimento homólogo verificado em Agosto, de 2,1%.

Depois da quebra de 1,1% que havia sido registada em Julho, a produção industrial acumula assim o segundo mês consecutivo com uma variação positiva.

A contribuir para este comportamento estiveram os agrupamentos de Energia e de Bens de Consumo. A produção industrial no sector da Energia cresceu 10,4% em Setembro face ao período homólogo, menos do que o aumento homólogo de 20,3% em Agosto, contribuindo assim em 1,8 pontos percentuais para a evolução deste agrupamento. Já no agrupamento de Bens de Consumo verificou-se um crescimento homólogo de 2,5% em Setembro, uma melhoria relativamente à queda de 0,3% registada em Agosto quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Nota ainda para o agrupamento de Bens de Investimento, que com uma variação homóloga negativa de 3,7%, pese embora a recuperação face à quebra homóloga de 5,8% obtida em Agosto, teve o contributo mais negativo (de 0,5 pontos percentuais) para o índice agregado da produção industrial.

No que concerne à evolução mensal, o índice de produção industrial recuou pelo terceiro mês consecutivo, tendo registado uma variação negativa de 0,4% em Setembro, igual à de Agosto (-0,4%). Ainda assim, nestes dois meses acabou por registar-se melhorias tendo em conta o decréscimo de 0,6% verificado em Julho.

Já em relação à evolução trimestral, entre Julho e Setembro a produção industrial apresentou uma variação positiva de 0,9% relativamente ao mesmo trimestre do ano passado, evolução homóloga precisamente igual à que tinha sido registada no segundo trimestre deste ano.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub