Função Pública Professores e médicos tentam acelerar progressões
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Professores e médicos tentam acelerar progressões

Professores, médicos ou polícias estão a tentar negociar regras mais favoráveis até à versão final do orçamento. António Costa enfrenta hoje a terceira greve da Função Pública, mas a primeira da Frente Comum, que agrega todas as federações da CGTP.
Professores e médicos tentam acelerar progressões
Miguel Baltazar/Negócios
Catarina Almeida Pereira 26 de outubro de 2017 às 22:20

Professores, médicos ou polícias estão a tentar acelerar o ritmo de progressão nas carreiras, procurando obter garantias até à aprovação final do Orçamento do Estado.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Lopes Há 4 semanas

Foi asneira não terem permitido que os professores mais velhos saíssem, esses representam o grande volume dos milhões havendo progressão. E é completamente disparatado que progridam os que não leccionam turmas. Esses deveriam ter uma Carreira à parte. Faz algum sentido que um professor sem componente lectiva progrida na Carreira antes de um verdadeiro professor que dá aulas. Seriam beneficiados duplamente o que seria muito injusto.

comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 3 semanas

Força "camaradas" !!!!!!!!!!!!!!!!!!
É continuar a ABRIR AS PERNAS DO CONTRIBUINTE enquanto os esquerdalhos DESPESISTAS RUINOSOS não secam a teta....

Se cá o burgo não tem dinheiro e continua com divida galopante?!?!? Que interessa isso!

Observador Há 3 semanas

E não só ! Os juízes,enfermeiros e magistratura ? Há mais dinheiro, os mais espertos ( xicos) avançam para o bolo não ser dividido por todos os portugueses ... o resto é conversa ! Os sindicatos fazem bem em ir para a luta, vê-se que estão a ser ultrapassados pela direita

pertinaz Há 3 semanas

E OS PORTUGUESES EM GERAL... QUANDO TERÃO PROGRESSÕES...???

JÁ CHEIRA MAL ESTA CONVERSA...!!!

anonimo Há 3 semanas

Se o governo fizer isso, não tem mesmo VERGONHA.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub