Ambiente Projectos de eficiência energética poupam 11 milhões anuais ao Estado

Projectos de eficiência energética poupam 11 milhões anuais ao Estado

Iluminação eficiente, painéis solares ou isolamento térmico. Estas são algumas soluções executadas em edifícios de 48 entidades públicas, financiadas por 138 milhões de fundos europeus e que prometem baixar a factura energética.
Projectos de eficiência energética poupam 11 milhões anuais ao Estado
António Larguesa 23 de janeiro de 2018 às 17:09

Mais de uma centena de projectos de eficiência energética realizados em edifícios públicos, financiados por 138 milhões de euros de fundos comunitários, vão permitir uma diminuição dos consumos de energia primária estimada em mais de 24 mil tep (toneladas equivalentes de petróleo), podendo "representar uma poupança média anual de cerca de 10,8 milhões de euros na factura energética do Estado".

 

Estas contas, sem horizonte temporal definido, são do Ministério do Ambiente, que esta quarta-feira, 24 de Janeiro, vai apresentar no Instituto Português de Oncologia de Coimbra os investimentos financiados pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), na área da eficiência energética, que abrangeram entidades da administração central, empresas públicas, hospitais, universidades e institutos politécnicos.

 

Instalação de janelas e iluminação mais eficientes, de painéis solares térmicos e de isolamento térmico nos edifícios. Estas foram algumas das intervenções candidatadas nas duas fases do Aviso, que abriu a 30 Setembro de 2016, teve uma alteração à versão inicial em Dezembro desse ano, e que fechou em Abril de 2017.

 

"Estima-se também que estas intervenções garantam uma diminuição de emissões de gases com efeito de estufa anual de 48,2 mil tCO2eq (toneladas equivalentes de CO2), promovendo a melhoria da qualidade do ambiente e dando um contributo para a sustentabilidade do planeta", lê-se numa nota divulgada pelo Ministério tutelado por João Pedro Matos Fernandes.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub