União Europeia Proposta de eurodeputados para orçamento da União Europeia recusada pelo Conselho

Proposta de eurodeputados para orçamento da União Europeia recusada pelo Conselho

O Conselho da União Europeia (UE) rejeitou hoje as alterações aprovadas pelo Parlamento Europeu (PE), em Estrasburgo, para o orçamento comunitário de 2018, abrindo um processo negocial com um prazo de três semanas.
Proposta de eurodeputados para orçamento da União Europeia recusada pelo Conselho
Reuters
Lusa 25 de outubro de 2017 às 15:34
Segundo um comunicado, o Conselho da UE indicou ao PE que "não pode aceitar todas as emendas" que este hoje aprovou, numa votação em sessão plenária, para o orçamento de 2018 da UE.

Esta rejeição implica a abertura de um processo de conciliação - os trílogos, com a participação do Conselho, PE e Comissão - com início em 31 de Outubro e um prazo até 20 de Novembro para se chegar a um acordo.

Numa proposta de orçamento hoje aprovada por 416 votos a favor, 163 contra e 90 abstenções, os eurodeputados defenderam que as verbas destinadas a compromissos cheguem aos 162 mil milhões de euros e que a referente a pagamentos ascenda aos 146 mil milhões.

Estes valores são, respectivamente, 3% e 9% superiores às orçamentadas para este ano, defendendo os eurodeputados um reforço no investimento no crescimento e emprego, designadamente na luta contra o desemprego jovem, e na segurança.

A Comissão Europeia tinha proposto uma verba de 160 mil milhões de euros em compromissos, que o Conselho quer reduzir para 158,9, e de 145 mil milhões para pagamentos (144 mil milhões, na proposta dos Estados-membros).