Política PS aliado à direita em mais de cem diplomas no Parlamento

PS aliado à direita em mais de cem diplomas no Parlamento

Relações externas, impostos, saúde e educação são áreas em que os partidos do clássico "arco da governação" votaram alinhados ao longo do último ano, de acordo com um levantamento feito pelo DN.
PS aliado à direita em mais de cem diplomas no Parlamento
Miguel Baltazar
Negócios 31 de Outubro de 2016 às 10:06

Os deputados do PS juntaram os seus votos aos das bancadas dos partidos da direita em 106 votações na Assembleia da República desde a tomada de posse do Governo liderado por António Costa, segundo os cálculos feitos pelo DN e publicados esta segunda-feira, 31 de Outubro.

 

Foram sobretudo as matérias relacionadas com política externa e relações internacionais que aliaram os grupos parlamentares do anteriormente designado "arco da governação", que assim adoptaram posições contrárias às do Bloco de Esquerda, PCP e Verdes, os partidos que suportam o Executivo socialista que acabou por resultar das eleições de Outubro de 2015.

 

No entanto, há também vários casos de diplomas na área da fiscalidade, da saúde e da educação em que PS, PSD e CDS fizeram maioria contra o voto agrupado dos deputados mais á esquerda. O orçamento rectificativo a que obrigou a resolução do Banif, a continuação da contribuição extraordinária de solidariedade aplicada às pensões, as alterações na Zona Franca da Madeira ou a retirada às misericórdias da gestão de vários hospitais foram alguns dos diplomas que passaram nestas condições, com o voto favorável ou a abstenção da direita.

 

E na véspera do debate orçamental na Assembleia da República, voltam a aumentar as probabilidades de ver PS, PSD e CDS a votarem alinhados algumas das propostas de alteração que serão apresentadas pelos partidos da esquerda em sede de especialidade. Por exemplo, a que será apresentada pelo Bloco para que os ordenados dos administradores da Caixa Geral de Depósitos não possam exceder o vencimento do primeiro-ministro.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub