Europa PS diz que candidatura de Centeno visa "exportar sucesso" da alternativa política portuguesa

PS diz que candidatura de Centeno visa "exportar sucesso" da alternativa política portuguesa

O porta-voz do PS, João Galamba, defendeu hoje que a candidatura do ministro das Finanças, Mário Centeno, à presidência do Eurogrupo representa o "exportar do sucesso" da alternativa política portuguesa.
PS diz que candidatura de Centeno visa "exportar sucesso" da alternativa política portuguesa
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 30 de novembro de 2017 às 16:31

"Portugal teve a coragem de procurar um caminho alternativo e teve resultados muito positivos que surpreenderam não só muita gente em Portugal, como no mundo. Está na altura de exportar esse sucesso e Mário Centeno é o representante legítimo deste sucesso do país", afirmou o vice-presidente do grupo parlamentar socialista, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República.

 

João Galamba frisou que o grupo parlamentar do PS "sempre disse, desde o final de 2015, que a alternativa empreendida pela nova maioria de esquerda era fundamental não só para Portugal, mas também para a Europa".

 

"Era importante mostrar que havia uma alternativa e que essa alternativa resultava. Esta candidatura de Mário Centeno é o corolário dessa afirmação", salientou.

 

Questionado se uma eventual eleição de Centeno para a presidência do Eurogrupo poderá dificultar as relações com BE e PCP, o porta-voz do PS respondeu negativamente.

 

"Esta candidatura é positiva para o país e, num certo sentido, a extensão dos sucessos desta maioria parlamentar e deste Governo nos últimos dois anos. É para a continuidade das políticas e não para a reversão das políticas que nós apoiamos e valorizamos esta candidatura" disse.

 

De acordo com João Galamba, o PS quer Mário Centeno a presidir ao Eurogrupo "não por ser um português", mas por entender que "a alternativa portuguesa de políticas merece ser valorizada não só cá dentro como lá fora".

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
judas a cagar no deserto Há 1 semana

ha ha ha

Saber mais e Alertas
pub