Orçamento do Estado PS propõe que a República pague 50% do hospital da Madeira

PS propõe que a República pague 50% do hospital da Madeira

Depois da polémica ausência de financiamento para o novo hospital da Madeira, o PS propõe que o Governo da República pague metade desta nova unidade, estimada em 340 milhões. Os socialistas canalizam ainda sete milhões para as despesas decorrentes dos incêndios.
PS propõe que a República pague 50% do hospital da Madeira
Hélder Santos
Bruno Simões 18 de Novembro de 2016 às 22:54

A ausência de qualquer financiamento na proposta do Orçamento do Estado de 2017 para a construção do novo hospital da Madeira causou polémica na região e Miguel Albuquerque criticou mesmo António Costa, porque o primeiro-ministro já se teria comprometido a financiar esta nova unidade de saúde. O PS vem agora propor uma solução de compromisso: o Governo da República deve pagar 50% do novo hospital. A construção está estimada em 340 milhões, pelo que Lisboa deverá pagar 170 milhões.

 

De acordo com uma proposta de alteração apresentada esta sexta-feira pela bancada socialista, e tendo em conta a "extrema debilidade da principal infraestrutura hospitalar" madeirense, sugere-se "a ajuda do Estado, no âmbito dos projectos de interesse comum, para o co-financiamento de um novo hospital".

 

Segundo propõe o PS, o Governo da República "acordará com o Governo da Região Autónoma da Madeira o apoio a prestar no âmbito dos projectos de interesse comum, previstos na Lei de Finanças Regionais", num valor de 50% da despesa "relativa à obra de construção do hospital da Madeira", na sequência da "decisão referente ao concurso público que vier a ser lançado para a construção da referida obra".

 

O Governo Regional estima que o novo hospital custe 340 milhões de euros.

 

PS canaliza sete milhões para os incêndios

 

Depois dos trágicos incêndios que assolaram a Madeira este Verão, que atingiram mesmo o centro do Funchal, o PS propõe "reafectar" até sete milhões de euros dos saldos que existam da Lei de Meios (destinada a cobrir os danos provocados pelo temporal de 2010) para "fazer face a intervenções resultantes dos incêndios" que assolaram a região este Verão. Na proposta de OE, o Governo propunha um apoio de 3,5 milhões de euros.

 

O CDS apresentou uma proposta em que sugere que o valor a entregar à Madeira seja de 5,5 milhões de euros, provenientes dos "saldos transitados do Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana".

 

O Governo Regional da Madeira avaliou em 157 milhões de euros os prejuízos provocados pelos incêndios na região.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Qual que qual carallho:que vao buscar a guita ao palhaco de pirroca na boca.Os papers do panama devem estar invadidos(intupidos)com o nome desse palhaco.Tantas vezes tenho dito:a que dar a mesma sorte a este e aos acores que deram as colonias ultram.Apenas vem-nos como i banco de os alimentar a mama

pub
pub
pub
pub