Economia PS quer separar amor do dinheiro, no casamento e na morte
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

PS quer separar amor do dinheiro, no casamento e na morte

O Parlamento discute esta quinta-feira um projecto do PS que autoriza os casais a renunciar previamente aos bens um do outro, em caso de morte. Trata-se de uma proposta bem acolhida pelos juristas, mas que recebe duas críticas: é avulsa e tem um alcance maior do que se diz.
PS quer separar amor do dinheiro, no casamento e na morte
Miguel Baltazar
Elisabete Miranda 02 de maio de 2018 às 23:30

É um pequeno passo para o que seria desejável, mas um salto grande face àquela que tem sido a tradição em matéria de sucessões. A proposta que o PS leva esta quinta-feira ao Parlamento aprofunda a separaç)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado bazanga Há 3 semanas

Não percebo. Já se pode casar com separação de bens e também realizar testamento. Ou ainda outros acordos pré nupciais. para quê isto?

comentários mais recentes
Isabel Há 3 semanas

Separar a política do dinheiro é certamente um problema gigantesco que exige uma atenção mais, muito mais urgente do que romances cor-de-rosa, ou doutra cor qualquer.

bazanga Há 3 semanas

Não percebo. Já se pode casar com separação de bens e também realizar testamento. Ou ainda outros acordos pré nupciais. para quê isto?

Anónimo Há 3 semanas

Seria mais fácil acabar com o casamento logo de uma vez.

Ciifrão Há 3 semanas

É justo na situação de pessoas que se casam e já têm filhos ou mesmo não têm filhos, assim pode evitar-se que as heranças vão parar à mão de quem os autores não desejariam.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub