Política PS volta a subir e alarga vantagem sobre PSD para quase 10 pontos

PS volta a subir e alarga vantagem sobre PSD para quase 10 pontos

A sondagem da Eurosondagem realizada em Março mantém a tendência de subida do PS e de queda do PSD. Os socialistas têm agora uma vantagem de 9,5 pontos percentuais sobre os social-democratas.
PS volta a subir e alarga vantagem sobre PSD para quase 10 pontos
David Santiago 10 de março de 2017 às 12:33

O PS continua a subir e o PSD mantém a tendência de quebra. É esta a principal leitura da sondagem da Eurosondagem para a SIC e o Expresso, divulgada esta sexta-feira, 10 de Março, e que mostra os dois maiores partidos portugueses separados por praticamente 10 pontos percentuais.

 

Em Março os socialistas subiram meio ponto percentual, a mesma evolução verificada em Fevereiro, para 38,3% das intenções de voto, enquanto o PSD cedeu 0,2 pontos para 28,8%, depois de já no mês anterior ter caído. Ainda assim, e como salienta o jornal Expresso, a descida registada pelos social-democratas em Março (-0,2 pontos) é menor do que a registada em Fevereiro (-0,8 pontos), com o PSD a manter-se abaixo da marca dos 30%.

 

Já o Bloco de Esquerda manteve as intenções de voto de Fevereiro (9,2%), com os bloquistas a reforçarem a terceira posição, beneficiando da ligeira queda (-0,3 pontos) da CDU (coligação entre PCP e Verdes) que desliza para 8%.


Nota ainda para o CDS, que subiu ligeiramente para 7,2% das intenções de voto, e para o PAN que avançou 0,7 pontos para 1,8%. Esta sondagem reforça também a vantagem do PS sobre PSD e CDS somados, que mesmo juntos estão agora a mais de 2 pontos percentuais dos socialistas. 

Marcelo lidera subida de popularidade com todos os líderes em alta

 

Depois de ter perdido popularidade em Fevereiro, Marcelo Rebelo de Sousa voltou a melhorar os níveis de aceitação numa altura em que comemora um ano em funções como Presidente da República. Marcelo foi mesmo o líder político cuja popularidade mais subiu em Março, tendo aumentado 3,8 pontos para uma avaliação global positiva de 58,2 pontos.

 

Num mês em que a popularidade de todos os líderes dos partidos com presença no Parlamento subiu, também António Costa, primeiro-ministro, viu os seus níveis de aceitação junto da opinião pública subir 2,5 pontos para 31,8 pontos.

 

Seguem-se Jerónimo de Sousa, com a popularidade do secretário-geral comunista a crescer 2,3 pontos para 10,4 pontos, Passos Coelho, presidente do PSD, que melhora 1 ponto para 10,3 pontos, Assunção Cristas, presidente do CDS, que ganha 1,4 pontos para 9,7 pontos, e Catarina Martins, coordenadora do Bloco, que cresce 1,6 pontos para oito pontos.

 

Esta sondagem da Eurosondagem foi realizada entre os dias 1 e 8 de Março, sendo que o último dia foi também aquele em que se realizou o mais recente debate quinzenal, marcado pela troca azeda de galhardetes entre o primeiro-ministro e o líder do maior partido da oposição, facto que não parece ter tido grande influências na popularidade de ambos os dirigentes políticos. 

(Notícia actualizada às 12:50)




A sua opinião52
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
IS Há 2 semanas

O mitra analfa Ricardo Carvalho 'mais umas paletes de rennies para os direitolas kkkkk'.

Resgate à vista Há 4 dias

A ver vamos quem tem razão sobre a hipoteca do futuro. O Sócrates já foi esquecido, o Costa nem foi o seu ministro aqueles que esquecem o passado voltarão a repetir tudo de novo.

Há ordinarice reles.junta-se agora Há 2 semanas

o desespero daqueles que vêm cada vez mais os Portugueses, confiarem no atual governo. Um ordinário qualquer chamou-lhe um dia "GERINGONÇA" a pergunta que se põe diariamente, como é que, a GERINGONÇA consegue fazer aquilo que outros, intitulados "salvadores, não só não fizeram como ainda pioraram.

suiriri Há 2 semanas

Só não se entende é como o PSD tem 28,8% de intenções de voto. Há muitos cidadãos que não se perceberam de que o ultra liberalismo vendeu o País a interesses estrangeiros, enquanto os cidadãos iam empobrecendo com cada vez ais direitos consagrados na Constituição,,,,,,,

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub