Rendas PS, BE e PCP de acordo para congelar actualização de rendas

PS, BE e PCP de acordo para congelar actualização de rendas

PS, BE e PCP mostraram-se hoje de acordo sobre um projecto de lei dos comunistas para prolongar de cinco para 10 anos o período de transição para actualização das rendas urbanas.
PS, BE e PCP de acordo para congelar actualização de rendas
Bruno Simão/Negócios
Lusa 20 de Outubro de 2016 às 17:42
A votação na generalidade da iniciativa, que estende até 2022 a aplicação do novo regime de arrendamento urbano, criado em 2012 pelo Governo PSD/CDS-PP, que prevê a actualização de rendas de contratos anteriores a 1990 pela negociação entre proprietários e inquilinos ou o cálculo de 1/15 do valor patrimonial fiscal do imóvel, ficou adiada para a reunião plenária de sexta-feira.

Socialistas, bloquistas e comunistas, que vão garantir a aprovação do documento, manifestaram já disponibilidade para proceder a alterações e aprofundar a discussão sobre o projecto de lei em causa em sede de especialidade.

O PCP defende aquele prolongamento para todos os inquilinos com rendimento anual bruto corrigido inferior a cinco vezes as retribuições mínimas garantidas anuais (37.100 euros) e a redução do valor máximo de renda de 1/15 do valor da propriedade para 1/25, bem como para as pessoas com mais de 65 anos ou com graus de incapacidade de mais de 60%, incluindo ainda imóveis arrendados para outros fins (comércio, colectividades desportivas e culturais, entre outros).

O PS tinha apresentado um projecto de lei semelhante, em Abril, contemplando também "lojas e entidades com interesse histórico-cultural" e o próprio Governo socialista incluíra a iniciativa nas Grandes Opções do Plano para 2017.



A sua opinião25
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


PARA A ESQUERDA, os trabalhadores do privado servem apenas para pagar cada vez mais impostos, para sustentar as benesses e os privilégios da FP e da CGA.

Os salários dos trabalhadores do privado desceram imenso nos últimos anos... enquanto no público vão igualar o seu máximo de sempre, já este mês de outubro.


comentários mais recentes
Anónimo Há 2 dias

Este governo com cara de cordeirinho, não passa de um bluff, de uma mentira, pior que o Passos, só me enganaram uma vez...se alguma vez ver um politico na rua, escarro-lhe na cara.

Vieira Leiria Há 2 semanas

É DA MANEIRA QUE OS IMÓVEIS VÃO COMEÇAR A SER ARRENDADOS A CURTA DURAÇÃO OU FINS DE SEMANA ...AINDA PARA MAIS IVA 6% E IRS 15% ENQUANTO OS DE LONGO TERMO O IRS É DE 28% ...É MESMO UM CONVITE PARA ALUGAR OS IMÓVEIS FINS DE SEMANA A ESTRANGEIROS...

Roberto Santos Há 2 semanas

País de miseráveis. A começar nos políticos

Rodrigo Saraiva Há 2 semanas

Vamos voltar à mesma política que destruiu o mercado durante mais de um século. Não permitiu investimento degradou as cidades empurrou as pessoa para casas próprias longe dos equipamentos e que obrigou à construção de megas vias e que endividou as pessoas até na puderam mais e que enriqueceu uns poucos e alimentou o caciquismo local.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub