Finanças Públicas PSD acusa Governo, PCP e BE de se preocuparem com os bancos mas não com as grandes empresas

PSD acusa Governo, PCP e BE de se preocuparem com os bancos mas não com as grandes empresas

No debate sobre o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas, Maria Luís Albuquerque tentou explorar uma das matérias que mais divisões tem revelado entre o Governo e os partidos à esquerda do PS.
PSD acusa Governo, PCP e BE de se preocuparem com os bancos mas não com as grandes empresas
Miguel Baltazar/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 19 de abril de 2017 às 17:18
O PSD acusou esta quarta-feira o Governo e os seus parceiros no Parlamento de se preocupar com os bancos, em detrimento das grandes empresas. Maria Luís Albuquerque defendeu ainda que o Programa Nacional de Reformas e o Programa de Estabilidade não têm reformas, sendo "apenas para Bruxelas ver".

"Medidas mesmo, e generosas, só para a banca. Depois de ter renegociado o empréstimo ao Fundo de Resolução em termos tais que passou efectivamente grande parte do custo para os contribuintes, a maioria propõe-se agora dar aos mesmos bancos a possibilidade de deduzirem os prejuízos correspondentes às imparidades durante 15 anos", disse a deputada do PSD, durante o debate dos dois documentos que o Governo aprovou na passada quinta-feira e que serão enviados para a Comissão Europeia de seguida.

A ex-ministra das Finanças lembrou depois que o Governo e a maioria de esquerda "logo no Orçamento do Estado para 2016 rasgou o compromisso sobre a reforma do IRC e reverteu o alargamento do prazo de reporte de prejuízos das empresas. Voltou aos cinco anos, quando a reforma do IRC o tinha alargado para 12".

 

A vice-presidente social-democrata defendeu que o que "fica agora claro é que para este Governo e os partidos que o apoiam, PCP e BE, só a banca merece cuidados e preocupações. Só no sector da banca as empresas podem ser grandes e ter mais tempo para deduzir prejuízos – pagando menos impostos. Só a banca precisa de reforçar capital".

Ao contrário do que acontece com a grandes empresas. "A esquerda não gosta de empresas grandes, que criem muitos postos de trabalho, que inovem, que invistam e que possam ter condições para competir além fronteiras, para serem players globais."

Depois da intervenção da deputada, o socialista João Galamba afirmou que os relatórios das agências de rating têm referido os problemas no sector financeiro "herdados do anterior Governo" e a forma como o Governo os tem resolvido.




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado SÍTIO MUITO MANHOSO 19.04.2017


...esperem pelas eleições...GRANDES GATUNOS, LADRÕES DO PARTIDO SM DESTINO !!!

COITADO DO SÁ CARNEIRO...

comentários mais recentes
SÍTIO MUITO MANHOSO 19.04.2017


...esperem pelas eleições...GRANDES GATUNOS, LADRÕES DO PARTIDO SM DESTINO !!!

COITADO DO SÁ CARNEIRO...

LT 19.04.2017

Perante esta conversa torna-se claro que os bancos iriam continuar a cair e o país se o PSD tivesse continuado a governar. As grandes empresas teriam certamente continuado a remeter os seus lucros para outros fiscalmente mais aliciantes.

Brucho 19.04.2017

E o como dizem os radicais:facamos a algazarra no quinteiro mas nao dentro de casa.Por outras palavras:preferem a gerigonca sem promessas do q a direita carregadas de boas intensoes para os radicais.O meu filho ainda era crianca tenra e ja sabia a quem se tinha de dirigir quando queria sem precisar

OLHA...! A COISA AINDA MEXE! 19.04.2017

Coitada! ACORDOU EM SOBRESSALTO.....pra acusar o governo de este "nao se preocupar com as grandes empresas" !
Sintomatico........Isto qnd se anuncia q as empresas ha muito q nao GANHAM TANTO dinheiro!
A tal estoria da raposa......ESTAO VERDES......
VINDO DE QM SO DESTRUIU.



ver mais comentários
pub