Economia PSD exige que Governo divulgue lista de mortos em Pedrógão e explique critérios 

PSD exige que Governo divulgue lista de mortos em Pedrógão e explique critérios 

O jornal Expresso noticia hoje que houve pelo menos 65 mortos no incêndio de Pedrogão Grande, enquanto os números oficiais têm apontado sempre para 64 vítimas mortais.
PSD exige que Governo divulgue lista de mortos em Pedrógão e explique critérios 
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 22 de julho de 2017 às 14:16

O PSD exige que o Governo divulgue a lista de mortos no incêndio de há um mês de Pedrógão Grande e que explique que critérios determinaram a constituição dessa lista de vítimas.

 

O jornal Expresso noticia hoje que houve pelo menos 65 mortos no incêndio de Pedrogão Grande, enquanto os números oficiais têm apontado sempre para 64 vítimas mortais.

Face a esta notícia, a vice-presidente do PSD Teresa Morais entende que o Governo tem o dever de prestar um esclarecimento público.

 

"O PSD não tem suspeitas, não especula, não tem, nem tem de ter. Apenas exige ao Governo que, perante uma notícia que adensa dúvidas e preocupações na sociedade portuguesa, esclareça esta situação", afirmou Teresa Morais à agência Lusa.

 

Para o PSD, "está na hora de ser divulgada a lista oficial de nomes das vítimas" do incêndio em Pedrógão Grande, bem como dos critérios para a constituição dessa lista.

 

"Não pode haver por parte do Governo uma gestão política da informação acerca do que aconteceu, como não pode haver por parte dos partidos em geral um objetivo de especulação ou atitude de combate político. Não é isso que pretendemos", ressalvou.

 

Contudo, Teresa Morais insiste que "não se pode ignorar que um jornal de referência põe em causa o número de mortos que até agora estava estabilizado há várias semanas como sendo o número oficial".

 

"O Governo devia ser o primeiro interessado em clarificar esta situação", afirmou, dizendo que se o Governo entender ter razões para não divulgar esta informação tem de justificar porquê.

Segundo o jornal Expresso, a lista de 64 mortos do incêndio de Pedrógão Grande exclui vítimas indiretas. De acordo com o semanário, os critérios para elaborar a lista oficial das vítimas mortais do incêndio "excluem mortes indirectas", designadamente a de uma mulher que foi atropelada quando fugiu das chamas.

 

O semanário refere que pediu a lista oficial de mortos ao Ministério da Justiça, tendo recebido a indicação de que a identificação das vítimas mortais era "informação emergente da atividade do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses e da Polícia Judiciária, integrada no inquérito-crime do Departamento de Investigação e Ação Penal da Comarca de Leiria, que se encontra em segredo de justiça".

 

 

 




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

A dita lista... https://www.facebook.com/imm.monteiro?hc_ref=ARTqhpJNGDME0oP_U1rPVgaRT3fO0A1WB_Y4VkIIvHlwRWJZBuGcYBEBbxa5OtD3I-s&fref=nf&pnref=story

Teresa Morais : a voz do dono de Passos Há 4 semanas

No fundo, até tenho pena desta Teresa Morais, que não passa de uma mimética do seu patrão Passos, assim à maneira daqueles títeres que vemos serem accionados por fios, que lhes movem os braços e as penas.
Aqui, não são braços nem pernas.
É a própria mentezinha de galinha da dita.
Pobrezita.

Não é só o PSD que exige saber, Há 8 horas

Eu, português apolítico e contribuinte para o funcionamento do Estado, também o exijo.
Quero saber se aquelas pessoas faleceram em vão.
Se o Estado irá assumir as suas responsabilidades, ou se pelo contrário, esta tragédia irá ocorrer noutro local.
Isto não é política é bom senso.

Anónimo Há 8 horas

É pena q estes srs da oposição sejam tão mesquinhos e medíocres. Agarram-se a tudo nem q seja um gato afogado p falar contra o govº. Fizeram tantas asneiras sem as justificarem e vem agora pedir explicações a tudo e a nada. Eram tão perfeitos q nada há a apontar-lhes!

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub