Economia PSD: "Governo e maioria parlamentar não estão disponíveis para essa reinvenção"

PSD: "Governo e maioria parlamentar não estão disponíveis para essa reinvenção"

Depois da declaração de Marcelo Rebelo de Sousa a pedir reinvenção, o PSD acusa Governo e maioria parlamentar de não estarem, para isso, disponível.
PSD: "Governo e maioria parlamentar não estão disponíveis para essa reinvenção"
Raquel Wise/Sábado
Alexandra Machado 01 de janeiro de 2018 às 21:19
Numa reacção enviada às reacção, assinada por José Matos Rosa, o secretário-geral do PSD mostra-se concordante com o Presidente da República na necessidade de reinvenção do país, mas acusa Governo e parceiros parlamentares de não estarem disponíveis para isso. 

Dizendo ser urgente "o apelo do Senhor Presidente da República para a reinvenção do País" para "que os erros de 2017 não se repitam", "infelizmente, sabemos que o Governo e a maioria parlamentar não estão disponíveis para essa reinvenção".

E dá como exemplo dessa indisponibilidade o orçamento para 2018. "Hoje, Portugal podia e devia estar melhor", mas, acrescenta,o ano começa "com a certeza de que a austeridade escondida e disfarçada têm afectado áreas essenciais da nossa vida, como a saúde e a educação", acrescentando o aumento dos preços que os portugueses vão enfrentar. "Sobrecarregar os portugueses com mais impostos é a única estratégia do Governo PS", que, acrescenta Matos Rosa, não dá a conhecer as prioridades nem tem linha de acção e visão de futuro. "O governo socialista não sabe o que quer para Portugal", diz, ainda, este social-democrata assumindo que o partido agora na oposição vai "continuar a confrontar o Governo com as suas escolhas".

O desejo para 2018 é que o Governo "arrepie caminho quanto ao seu eleitoralismo", pedindo que não se façam mais reversões.

E ainda sob o mote da reinvenção, Matos Rosa lembra que o próprio PSD vai fazer esse caminho, com a escolha de um novo líder. "Todos temos de estar disponíveis para nos reinventarmos", e "é esta a forma de estar do PSD na política". 





A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
A geringonça foi uma dádiva de Deus. 02.01.2018

O povo já conhece a vossa reinvenção para o país são lulas e vinho verde para a vossa família de caciques.

Anónimo 02.01.2018

realmente so se for reinventar novas formas de espremer. u truqe de chico espertismo e o estado espremer os fracos e proteger os fortes. porque nao executa os bens dos que tem dividas astronomicas. porque nao vende patrimonio (os submarinos sao um bom exemplo) porque nao dimimuem para 160 deputados? porque nao se reve em termos custo beneficio cada uma das parcerias publico privadas? porque gasta tanto a Assembleia da Republica para os resultados alcançados? Porque todos os projectos liderados pelo estado sao prejudicias para o patrimonio

Geringonça um governo com transparência. 02.01.2018

Se tivessem vergonha na cara já tinham fechado a porta por não fazer limpeza aos eucaliptos que o secam,o povo é sábio não gosta de trapaceiros e mentirosos nem de ladrões,ex.votante do PSD vou votar geringonça são sérios.

surpreso 01.01.2018

O Matos Rosa anda a ouvir mal.Deve ir ao veterinário.

pub