Política PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa

PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa

O Público e o Expresso dão conta este sábado de uma aproximação dos sociais-democratas aos democratas-cristãos para um eventual apoio à ex-ministra do Governo PSD/CDS. A negociação pode agitar o PSD.
PSD negoceia apoio a Cristas para Câmara de Lisboa
João Nuno Pepino
Negócios 17 de dezembro de 2016 às 12:00

O coordenador autárquico do PSD, o autarca de Cascais Carlos Carreiras, foi mandatado por Passos Coelho para iniciar conversações com o CDS, visando um possível apoio do partido a Assunção Cristas como candidata à Câmara Municipal de Lisboa nas autárquicas do ano que vem.

A notícia faz manchete este sábado, 17 de Dezembro, no jornal Público e também no semanário Expresso. O jornal diário refere que foi a recusa de Santana Lopes para encabeçar uma candidatura à capital que acabou por determinar a aproximação entre os dois partidos, que poderá levar a uma coligação em Lisboa com a antiga ministra da Agricultura à frente da lista.

O Público conta ainda que Passos chamou directamente a si o assunto e não o levou à comissão permanente do partido. E que dentro do PSD se promete agitação com a decisão, com "muitos sociais-democratas" a considerarem um erro político a ausência de um candidato próprio nas autárquicas de Lisboa e a avisarem que esta opção fragiliza o líder do partido nas próximas eleições internas.

Carreiras admitiu esta terça-feira a necessidade de encontrar convergência na candidatura a Lisboa, afirmações que, escreve o Público, surpreenderam sociais-democratas e centristas, já que o coordenador autárquico sempre tinha falado num "candidato próprio" do PSD. Mas com a saída de cena de Santana Lopes, a hipótese de listas conjuntas ganhou força.

Já o Expresso refere que dentro do partido continua a preservar-se a possibilidade de apresentar um nome próprio para o município, apesar de o PSD estar pronto a falar com os democratas-cristãos. Contudo, as sondagens realizadas com hipóteses de candidatos laranjas dão "resultados bastante fracos" e, mesmo juntos em coligação, os inquéritos sugerem que os dois partidos podem não conseguir derrotar o socialista Fernando Medina.

Esta semana, o vice-presidente da concelhia do PSD, Rodrigo Gonçalves, defendeu num jantar que o próprio Passos Coelho deve candidatar-se à câmara de Lisboa nas autárquicas do próximo ano, porque o PSD precisa de um candidato "vencedor".




A sua opinião49
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Fernando Manuel 17.12.2016

Coitados onde chegaram.

comentários mais recentes
fred 19.12.2016

Votar na Cristas? Antes queria transformar-me em penico.

LOLOL 18.12.2016

Que cambada a ver dos tachos

Luis 18.12.2016

Em menos tempo que Portas a Cristas Ronalda já conseguiu meter no bolso o Emplastro de Massa Má. E vai conseguir fazer do PSD a muleta do CDS. Tudo devido à inutilidade parasita do Emplastro.

O da Massamá 18.12.2016

De facto o Passos não se deve candidatar a Lisboa onde residem os da Massaboa e ele é da Massamá.Os de Lisboa são finórios mamam na chucha,já os do resto do país botam no Passos mesmo não gostando de coelho mas não tem chucha que lhes chegue por nada sobrar dos de Lisboa .eles comem tudo são do DDT

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub