Economia PSD pede a Bruxelas mais medidas de apoio ao crescimento

PSD pede a Bruxelas mais medidas de apoio ao crescimento

Social-democratas sugerem ao PS um debate sereno à margem do tratado orçamental, depois de ontem os socialistas terem anunciado que vão "reapresentar" no Parlamento a proposta de um acto adicional ao tratado.
Negócios 08 de maio de 2012 às 08:06
Social-democratas sugerem ao PS um debate sereno à margem do tratado orçamental, depois de ontem os socialistas terem anunciado que vão “reapresentar" no Parlamento a proposta de um acto adicional ao tratado.

O PSD apresentou um projecto de resolução que vai ser discutido, na quarta-feira, na Assembleia da República, noticia hoje a TSF, dando conta que os social-democratas vão pedir a Bruxelas mais medidas de apoio ao crescimento.

Em declarações à TSF, António Rodrigues, vice-presidente do PSD revela que a proposta visa também procurar consensos políticos de forma serena sem colocar em causa o tratado orçamental. O PSD apela à Comissão Europeia para que venha a Portugal discutir programas específicos para países que estão sob intervenção externa.

A proposta do PSD surge depois de ontem o PS, através do seu líder, António José Seguro, ter anunciado que o partido vai reapresentar" no Parlamento a proposta de um acto adicional ao tratado orçamental europeu, desafiando o Governo a juntar-se ao novo "consenso europeu" em torno da necessidade de medidas para estimular o crescimento económico.

O PS dá uma segunda oportunidade ao primeiro-ministro e ao Governo para se juntarem ao consenso europeu em torno do emprego e do crescimento económico (...) Nesse sentido, o PS vai reapresentar no Parlamento a proposta de adenda ao tratado europeu para o emprego e o crescimento económico", afirmou António José Seguro.

O tratado que coloca um limite ao défice foi aprovado há cerca de duas semanas pelo PSD e CDS com o apoio do PS. No entanto, a maioria chumbou um projecto socialista que propunha um anexo ao tratado com a defesa de políticas de apoio ao crescimento.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Atento 08.05.2012

Olha-me estes a quererem convencer-nos que já não defendem o empobrecimento, a contracção económica e o desemprego! Mudam, assim, tão rápidamente o programa do partido?!

Anónimo 08.05.2012

Triste....estes são os representantes do povo português? Andam a reboque....

pub