Autarquias PSD reedita corrida do Burro e do Ferrari em protesto contra "obras de fachada" em Lisboa

PSD reedita corrida do Burro e do Ferrari em protesto contra "obras de fachada" em Lisboa

Os social-democratas querem aproveitar a situação de “caos provocado pelas obras de fachada” que decorrem no eixo central de Lisboa, mais concretamente na Avenida da República, para reeditarem a célebre corrida entre um burro e um Ferrari.
PSD reedita corrida do Burro e do Ferrari em protesto contra "obras de fachada" em Lisboa
Miguel Baltazar/Negócios
Bruno Simões 02 de Novembro de 2016 às 20:26

Em 1993, António Costa teve uma ideia que perduraria nos anais da política. Para chamar a atenção para a falta de transportes no concelho de Loures, a cuja câmara se candidatava, promoveu uma corrida entre um burro e um Ferrari, na calçada de Carriche. A corrida foi ganha pelo burro. Mais de 20 anos depois, o PSD pega na ideia para atacar Fernando Medina e as obras "de fachada" que estão em curso na capital.


O PSD vai reeditar, na próxima sexta-feira, às 8:45, a célebre corrida. Os protagonistas são novamente um burro e um Ferrari, e a ideia é cumprirem um pequeno percurso de 2,9 quilómetros entre a alameda da cidade universitária e a praça do Saldanha. Para lá chegarem, o burro e o Ferrari têm de passar pela Avenida da República, precisamente o local onde está em curso uma obra de grande envergadura que tem feito a vida dos lisboetas "um inferno", acusa o PSD.

 

"Hoje, quando, mais do que nunca, os lisboetas vêem ser diariamente posta à prova a sua mobilidade, senão mesmo a sua capacidade para saltarem obstáculos, o PSD Lisboa entende que é chegado o momento de regressar às origens e homenagear o ‘costismo’ e os seus seguidores com a 2.ª Corrida entre um burro e um Ferrari", lê-se no comunicado enviado às redacções.

 

"Quem vencerá?", pergunta a concelhia do PSD. A resposta chega na próxima sexta-feira, caso "o caos provocado pelas obras de fachada que infernizam o trânsito no centro da capital deixe avançar os dois contendores para uma competição que se quer justa".

 

"O traçado escolhido para a prova privilegia o eixo central da cidade, embora as obras estejam por toda a capital, em simultâneo, com reflexos directos no trânsito que nunca esteve tão mal. Que as obras sirvam para melhorar a mobilidade dos lisboetas é outra questão a merecer resposta seguramente negativa", finaliza o PSD.



Notícia actualizada com mais informação às 20:34




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Fernando Sousa Há 6 horas

Mas nem sequer encontram candidato....vão apoiar Cristas, li algures..

Liliana Azevedo Há 8 horas

Esta gente tem o quê no lugar do cérebro?

Carlos Silva Há 10 horas

Mas o burro actualmente está no governo, possivelmente não está disponível.

Alexandre Martins Há 14 horas

para servir de burro pode ser mesmo o n.º 1 do PSD.

ver mais comentários
pub