Américas Pyongyang diz que 3,5 milhões se alistaram para lutar, PR chinês pede calma a Trump

Pyongyang diz que 3,5 milhões se alistaram para lutar, PR chinês pede calma a Trump

O regime norte-coreano garantiu sexta-feira que quase 3,5 milhões de jovens e militares na reserva pediram para lutar contra os Estados Unidos, em plena ‘guerra de palavras’ entre Washington e Pyongyang.
Pyongyang diz que 3,5 milhões se alistaram para lutar, PR chinês pede calma a Trump
Reuters
Lusa 12 de agosto de 2017 às 10:15
O Rodong Sinmun, jornal do Partido dos Trabalhadores, escreveu que 3,47 milhões de estudantes, jovens trabalhadores e militares na reserva pediram para se juntarem às Forças Armadas desde dia 07, quando o regime norte-coreano anunciou duras represálias devido às novas sanções adoptadas pela ONU.

Segundo o diário oficial, que discriminou os alistamentos por dias e províncias, os norte-coreanos "estão a levantar-se por todo o país" para retaliar "milhares de vezes" contra os Estados Unidos, de acordo com a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

China pede que EUA não exacerbem situação tensa

O Presidente da China, Xi Jinping, pressionou entretanto o homólogo norte-americano, Donald Trump, a evitar "palavras e acções" que possam "exacerbar" a situação já tensa na península coreana.

"Neste momento, as partes envolvidas devem exercer contenção e evitar palavras e atos que possam agravar a tensão na península coreana", afirmou Xi Jinping, durante a conversa mantida ao telefone com Donald Trump.

Xi defendeu que as partes devem exercer "contenção" e "continuar na direcção do diálogo, das negociações e de uma solução política", informou a CCTV.





Saber mais e Alertas
pub