Negócios num minuto  Quais os impactos das alterações no pagamento de horas extra nas empresas públicas?

Quais os impactos das alterações no pagamento de horas extra nas empresas públicas?

Catarina Almeida Pereira, jornalista do Negócios, explica o que consta da proposta de Orçamento do Estado sobre as horas extraordinárias nas empresas públicas e as suas consequências.
Negócios 27 de Outubro de 2016 às 13:54



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


Despesa com Pensões

Desde a entrada no Euro, Portugal assistiu a uma tendência imparável de aumento da despesa pública em percentagem do PIB. Partindo em 1999 de 41%, a despesa pública atingiu os 51% do PIB em 2010.

comentários mais recentes
Jaime.G.Esteves Há 1 semana

O meu patrao quando estalou a crise, despediu qq coisa como 3.200 empregados. O patrão da função publida que está falido, aumenta estes meninos e com horas extras. Vamo formar o partido dos trabalhadores privados, vamos fazer com que os meninos do publico tenham tratamento igual ao nosso.

Anónimo Há 1 semana

Quais os impactos na sociedade em geral se essas mesmas horas não forem cumpridas ,especialmente na segurança ,saúde.area militar.judicial ,bombeiros etc.?

Anónimo Há 1 semana


OS CÃES RAIVOSOS DA FP_CGA

Os cães raivosos da FP_CGA abocanharam tudo e mais alguma coisa nos últimos 40 anos.

Sempre à custa dos trabalhadores e pensionistas do privado, que sustentam a FP e seus pensionistas a pão de ló.

Anónimo Há 1 semana


Despesa com Pensões

Desde a entrada no Euro, Portugal assistiu a uma tendência imparável de aumento da despesa pública em percentagem do PIB. Partindo em 1999 de 41%, a despesa pública atingiu os 51% do PIB em 2010.

pub
pub
pub
pub