Impostos Quando Costa citou Lenine para explicar a Jerónimo o adiamento no IRS

Quando Costa citou Lenine para explicar a Jerónimo o adiamento no IRS

A dúvida era do PCP. O Governo adiou para 2019 parte da devolução do IRS por motivos eleitorais? Costa confirmou que assim será mas recusou aquela explicação.
Quando Costa citou Lenine para explicar a Jerónimo o adiamento no IRS
Miguel Baltazar
Marta Moitinho Oliveira 09 de janeiro de 2018 às 17:24

O primeiro-ministro admitiu no Parlamento que a devolução do IRS será feita em dois anos, mas rejeitou que por trás desta decisão estejam motivações eleitoralistas. A questão apareceu no primeiro debate quinzenal pela voz de Jerónimo de Sousa, que viu António Costa usar - sem querer, como sublinhou - uma frase de Lenine para explicar a razão por trás daquela decisão. 

"
Não é aceitável que uma medida tão importante fique sujeita a esse tipo de aproveitamento" disse Jerónimo de Sousa, desafiando António Costa a dar explicações sobre o facto de as tabelas de retenção na fonte de IRS, publicadas na semana passada, não reflectirem por completo a redução de IRS prevista, adiando assim uma parte dessa devolução para 2019, ano de legislativas. 

António Costa garantiu que o Governo vai "dar sequência ao conjunto destas medidas" que tinham sido acordadas, mas referiu que, "desde o início, o Governo assumiu que a redução da carga fiscal tinha que ser distribuída por dois anos. Não por razões eleitorais mas por razões orçamentais". 

Costa argumentou também que "quanto mais cedo" for devolvido o IRS "mais gratos ficarão" os portugueses, desvalorizando assim o facto de parte da devolução ter sido calendarizada para um ano eleitoral.

"Infelizmente temos de distribuir [em dois anos] para que que cada passo que damos não damos dois passos atrás. Isto agora saiu-me. Não foi de propósito". Costa tinha citado Lenine e o comentário final não passou ao lado do líder do PCP. "Não é crime citar Lenine, por enquanto", disse Jerónimo de Sousa, sorrindo. 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Comunista envergonhado, o costa? 09.01.2018

Comunista e pronto. Galo de poleiro, esperto e escorregadio como é e sabendo que nos partidos comunistas só há um e quem lá se senta. regra geral, só sai algum tempo depois de morrer, procurou abrigo no asilo do rato que aceita, sem questionar, qualquer sem abrigo que por lá passe.

Quem os viu quem os Vê 09.01.2018

Este é o Melhor Governo desde à uns 10 Anos, até consegue que os Ladrões que nos Roubaram Férias, Subsídios de Férias, de Natal, Feriados, Subir Ordenados, Reformas, etc, Passem a Gostar dos Comunistas e se UNAM muitas Vezes.

Até os comunas já perceberam 09.01.2018

Que andamos todos a ser enrrrabados ( sem vaselina ) pelos xuxialistas.

Fmoam 09.01.2018

Pois a mim ainda não me devolveram o excesso retido de 2016, que estado este que vive à nossa custa.

ver mais comentários
pub