Eleições Quem vota em quem nos Estados Unidos

Quem vota em quem nos Estados Unidos

É significativa a clivagem que se observam na orientação partidária de diferentes grupos sociais. Nestas eleições, os aspectos mais marcantes são os raciais, etários, geográficos e também as qualificações.
Quem vota em quem nos Estados Unidos
Reuters
Nuno Aguiar 08 de Novembro de 2016 às 23:13

HILLARY CLINTON

Negros
A diferença é muito grande e favorável aos democratas. Várias sondagens indicam que mais de 80% dos afro-americanos votem Clinton. Em 2012, a diferença ainda foi maior, com 93% a darem o seu voto a Obama. Os eleitores negros já representam 21% da base democrata. Os dados do voto antecipado deste ano apontam para um menor entusiasmo face a 2012, mas os democratas esperam que seja compensado no dia da eleição.

80% negros votam em Clinton

Hispânicos
Poderá ser aqui que as eleições se decidem. Os dados que existem apontam para um crescimento muito substancial do voto dos hispânicos, ao qual não deverá ser alheia a hostilidade das declarações de Trump para com os imigrantes ilegais. Entre 1992 e 2016, o voto latino terá passado de 5% para 9% dos eleitores totais. Em 2012, sete em cada dez hispânicos votaram em Obama.
Mais de 60% assumem-se como democrata.

60% hispânicos democratas

Mulheres
Se apenas votassem as mulheres, Clinton ganhava sem margem para dúvidas. Em 2012, Obama já teve 55% do voto feminino, mas a diferença pode ser maior este ano, superando os dois dígitos. Só entre as mulheres brancas é que Trump consegue ter uma vantagem, de cinco pontos percentuais. As polémicas declarações do republicano sobre a forma como assedia e apalpa mulheres sem a sua autorização pode ser decisiva.

55% mulheres votaram Obama

Jovens
Os democratas são donos do voto jovem. A sondagem da ABC espera que mais de metade dos eleitores entre os 18 e os 29 anos vote em Clinton, com apenas 31% a irem para Trump e os restantes para outros candidatos. O Partido Republicano tem envelhecido mais depressa do que o país. Em 1992, 19% dos republicanos tinham mais de 65 anos. Hoje, já são 25%, segundo números da Pew. Entre os 18 aos 35 anos, 57% diz-se democrata ou simpatizante.

57% jovens são democratas

Pobres

Em 2012, Obama venceu entre os mais pobres (menos de 50 mil dólares por ano), com 60% do voto, enquanto Romney ganhou nas duas categorias de rendimento seguintes. Clinton deverá ter uma percentagem inferior do voto dos mais pobres, mas com uma vantagem clara. Porém, a novidade é que as sondagens admitem que poderá ganhar também nas duas outras categorias de rendimento superiores, onde estão os americanos mais qualificados.

DONALD TRUMP

Brancos
Em 24 anos, a percentagem de eleitorado branco terá caído 14 pontos para 70% este ano. Mas esta contracção não é igual nos dois partidos: 86% dos republicanos são caucasianos, mas entre os democratas são apenas 57%. Por exemplo, em 2012, só 39% dos brancos votaram em Barack Obama. Este ano, Clinton pode conseguir ainda menos. Os brancos preferem Trump. Mas se forem licenciados, a opinião é mais favorável a Clinton.

86% Republicanos brancos


Poucos qualificados
A licenciatura faz a diferença. Segundo uma sondagem da ABC, Clinton tem uma vantagem de 54% contra 35% entre os que têm um curso de quatro anos. Entre todos os que têm uma qualificação inferior, Trump ganha, com 48% contra 43%. Brancos sem licenciatura são provavelmente o grupo mais importante para o republicano, com uma vantagem de mais de 30 pontos percentuais. Nos brancos com licenciaturas, Clinton ganha por seis pontos.

48% sem estudos apoiam trump


Cristãos
Dois em cada três evangélicos brancos votam Trump. O mesmo sucede entre mais de metade dos católicos brancos, diz uma sondagem da ABC. Por outro lado, quando se olha para os que dizem não ter religião, Clinton recolhe 63% das intenções de voto contra 22% de Trump. Também aqui, segundo a Pew, o Partido Republicano não acompanha o país. Em 20 anos, ateus e agnósticos passaram de 8% para 21% dos eleitores. Entre republicanos, passaram de 6% para 12%.

66% evangélicos com Trump

População rural
A população urbana tende a votar democrata, enquanto a rural e a suburbana vota republicano. Apenas um terço dos urbanos se assume como simpatizante ou republicano, mas 55% da população rural está do lado dos conservadores. Entre os suburbanos, a diferença é menor (48% vs. 44% a favor dos republicanos). Olhando apenas para os dois candidatos deste ano, Clinton perde por mais do que seria de esperar entre os rurais.

55% rurais são conservadores

Dois em cada três evangélicos brancos votam Trump. O mesmo sucede entre mais de metade dos católicos brancos, diz uma sondagem da ABC. Por outro lado, quando se olha para os que dizem não ter religião, Clinton recolhe 63% das intenções de voto contra 22% de Trump. Também aqui, segundo a Pew, o Partido Republicano não acompanha o país. Em 20 anos, ateus e agnósticos passaram de 8% para 21% dos eleitores. Entre republicanos, passaram de 6% para 12%.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub