Economia "Não houve beijos, apenas um mero aperto de mão entre Merkel e Hollande"

"Não houve beijos, apenas um mero aperto de mão entre Merkel e Hollande"

A imprensa alemã dá hoje destaque ao primeiro encontro oficial entre Angela Merkel e François Hollande, e vários jornais sublinham que não houve beijos, mas sim um mero aperto de mão entre a chanceler e o novo Presidente francês.
Lusa 16 de maio de 2012 às 08:03
O facto de Hollande ter-se deslocado a Berlim logo após a sua tomada de posse "não foi um gesto de submissão, mas sim uma reverência perante a aliança histórica entre os dois Estados, de que depende a vivacidade e o desenvolvimento da União Europeia", escreve o matutino berlinense "Tagesspiegel".

O "Frankfurter Allgemeine" abre com uma foto de Merkel e Sarkozy a caminharem na passadeira vermelha, durante a guarda de honra na chancelaria federal, em que a chanceler está a indicar a Hollande para ir para a esquerda, com um gesto de mão.

No texto que ladeia a foto, refere-se ainda que ambos os políticos se saudaram com um aperto de mão, e não com beijos, como sucedia entre Merkel e o anterior Presidente francês, Nicolas Sarkozy.

O jornal do mundo dos negócios sublinha ainda, em comentário, que o facto de Hollande ter nomeado primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault, um professor de alemão, "é um bom sinal" para as relações franco-germânicas. "Em Paris fala-se Alemão", escreve o "Frankfurter Allgemeine".

A edição electrónica do "Der Spiegel", a mais lida na Alemanha no seu género, escolheu para título "Aperto de mão em vez de beijos", notando que Merkel e Holllande se esforçaram por sublinhar a cooperação futura, e que Hollande quer ver todas as propostas para o crescimento na União Europeia em cima da mesa.

"Os salvadores do Euro ainda têm de se conhecer" foi a manchete escolhida pelo jornal conservador Die Welt, que adianta que o novo Presidente francês "teve um dia agitado em Paris, foi atingido por um raio a caminho de Berlim e apresentou-se muito confiante no encontro com a chanceler".

O Süddeutsche Zeitung, matutino liberal de Munique, titula "Hollande reúne-se com Merkel - Primeiro Encontro com Um Desconhecido", lembrando que a chanceler teve de esperar quase duas horas pelo seu convidado, porque o avião em que Hollande viajou foi atingido por um raio e regressou à base.

Este jornal sublinha também que os dois políticos não se cumprimentaram com beijos, mas sim com um aperto de mão, e que no decorrer do encontro "também não houve verdadeira intimidade, embora a língua neste aspecto seja o menor problema entre ambos".



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
João Santos 16.05.2012

O Sr. Hollande foi a Berlim a despacho e... ficou despachado. Sinal de submissão? Claro que não! o Sr. Hollande nem beijou a mão da Sra. Chenceler... Bom presságio ter sido atingido (o avião em que seguia Hollande) por um raio a caminho de Berlim?! Estes alemães não têm mesmo nenhum sentido de humor! Os salvadores do euro estão a começar a conhecer-se. Só pode ser bom sinal Hollande ter nomeado para Primeiro Ministro francês um professor de alemão. Há que começar pela língua!

mat22 16.05.2012

Não houve beijos mas a verdade é que a primeira acção deste homem que desgraçadamente os franceses elegeram foi ir ajoelhar-se perante a Alemanha! Quase nem foi ao seu gabinete tratar de assuntos nacionais! Meteu-se cheio de pressa no avião e pressuroso lá foi... DeGaulle deve estar a dar voltas na tumba! Os alemaes conseguiram com a força do dinheiro aquilo que nunca conseguiram em 2 guerras mundiais! Ajoelhar toda a Europa!

farpas 16.05.2012

Vão ver-se gregos... vão vão, que a coisa não está fácil!

figbua 16.05.2012

A França de facto deve estar muito mal para no dia da tomada de posse o Sr. Hollande ter ido a correr a Berlim prestar vassalagem à Sr.ª Merkel.Porque raio o Sr. Hollande não convidou a Sr.ª Merkel para uma reunião de trabalho no Eliseu ao fim da tarde?
Assim não vamos lá.

ver mais comentários
pub