"Spread" dos juros portugueses atinge máximo histórico
07 Setembro 2010, 14:20 por Hugo Paula | hugopaula@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
0
O "spread" dos juros cobrados a Portugal atingiu hoje o valor mais elevado de sempre quando comparado com o preço pago pelas obrigações alemãs a 10 anos.
A percepção de risco das obrigações de algumas das economias periféricas europeias está a subir, levando os juros da dívida portuguesa a avançarem e a sofrerem um agravamento face aos juros das obrigações alemãs. O custo de financiamento da dívida acompanha a subida da percepção do risco da dívida.

Os juros da dívida portuguesa, com maturidade a 10 anos, sobem 12,5 pontos base para 5,795%, enquanto a taxa de retorno das obrigações alemãs recua oito pontos base para 2,249%, com os investidores a refugiarem-se em activos considerados mais seguros. Os investidores estão, assim, a exigir um prémio de 354 pontos base para financiarem a dívida portuguesa em vez da alemã, o que corresponde ao “spread” mais elevado desde que há dados.

No prazo de cinco anos, a taxa de juro das obrigações portuguesas avança dezasseis pontos base para 4,364% e no prazo de dois anos a “yield” avança 14,6 pontos base para 3,497%.

Também na Grécia e na Irlanda se assiste a um crescimento dos custos de financiamento, com os juros cobrados pela dívida a 10 anos a Atenas a agravarem-se em 20 pontos base para 11,674% e o da Irlanda a progredir 16 pontos base para 5,920%. Já em Espanha, o custo da dívida a 10 anos desce um ponto base para 4,062% e no prazo de cinco anos aprecia 2 pontos base para 3,066%.

Enviar por email
Reportar erro
0