Justiça Rajoy pede aos independentistas catalães um candidato que respeite a lei

Rajoy pede aos independentistas catalães um candidato que respeite a lei

O  chefe do Governo espanhol pediu aos separatistas catalães que nomeiem um candidato à presidência daquela região que respeite a lei e substitua Carles Puigdemont, que se instalou na Bélgica e está sob uma ordem de prisão em Espanha.
Rajoy pede aos independentistas catalães um candidato que respeite a lei
Reuters
Lusa 04 de fevereiro de 2018 às 17:06

Durante uma reunião do Partido Popular (PP, de direita) em Córdova, no sul da Espanha, Mariano Rajoy disse esperar que seja "nomeada uma pessoa que veja as coisas de forma diferente e, acima de tudo, que diga: sou um líder político e é por isso que vou respeitar a lei, porque é minha obrigação e é assim que acontece nos países democráticos".

 

Carles Puigdemont, o presidente independente da Generalitat, o governo autónomo da Catalunha, foi demitido juntamente com toda a sua equipa a 27 de Outubro pelo Governo central espanhol, que colocou a região sob guarda algumas horas após a proclamação de um "República Catalã" em Barcelona.

 

Sob ordem de prisão por rebelião e sedição em Espanha, Puigdemont mudou-se para Bruxelas.

Os independentistas obtiveram a maioria absoluta no Parlamento da Catalunha nas eleições regionais antecipadas de 21 de Dezembro, convocadas por Madrid com a esperança de acabar com a crise.

 

Puigdemont esperava recuperar o seu cargo como presidente depois de ser investido à distância, mas o Tribunal Constitucional espanhol proibiu este procedimento.

Prevista para 30 de janeiro, a investidura do presidente pelo Parlamento catalão foi adiada 'sine die'.

 

Algumas tensões têm surgido entre os independentistas catalães, divididos entre os que querem manter a todo o custo a candidatura de Puigdemont e os que defendem que deve ser encontrado outro candidato presidencial para sair da crise.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Há 2 semanas

O novo candidato tem que respeitar a Constituição democraticamente aprovada em Espanha ! Não cumpre ? Então vai preso ! Na cadeia era onde já devia estar o Puigdemont ...mas pisgou-se e está no bem-bom em Bruxelas !

General Ciresp Há 2 semanas

Esta tentativa do Puigdemont custa-lhe so da renda da casa 4.400 euros mensais,depois vem a luz agua,telefone,contribuicao da casa,esgotos,saneamento,gaz e o resto mais,tudo somado 10.000 eurito mes porque nao o vejo a comer uma malga de caldo,nem beber cafe de cafeteira.Brincadeira de mau gosto.

Anónimo Há 2 semanas

E o que é a lei ?
E que é que respeita a vontade do Povo ? que é o dono !

pub