União Europeia Reino Unido já se está a preparar para um Brexit sem acordo com a UE

Reino Unido já se está a preparar para um Brexit sem acordo com a UE

O Governo britânico admite que poderá não chegar a um acordo com a União Europeia, e quer evitar disrupções para as empresas e para os viajantes.
Reino Unido já se está a preparar para um Brexit sem acordo com a UE
Negócios 09 de outubro de 2017 às 18:17

O Reino Unido já está a fazer planos de contingência para preparar o cenário de saída da União Europeia sem um acordo com o bloco regional, com a primeira-ministra, Theresa May, a avisar que os britânicos precisam de se preparar para o pior.

A líder do Executivo afirmou esta segunda-feira, 9 de Outubro, no parlamento, que apesar de pretender que as negociações com Bruxelas sejam bem-sucedidas, "também é nossa responsabilidade, como governo, preparar-nos para todas as eventualidades".

O novo Livro Branco sobre o Brexit inclui, por isso, uma série de propostas, em termos de legislação aduaneira, "que suportam esse trabalho, incluindo pela definição de passos para minimizar as disrupções para as empresas e viajantes", segundo May.

O Reino Unido e a UE têm até Março de 2019 para estabelecer um acordo comercial mas as negociações, que recomeçaram hoje em Bruxelas, tropeçam sempre na questão sobre quanto é que Londres está disposta a pagar pela sua saída.

"Ainda que o governo espere um resultado mutuamente benéfico para as negociações, é prudente que o governo e as empresas planeiem um cenário de contingência, onde o Reino Unido deixa a UE sem um resultado negociado sobre os acordos aduaneiros", refere o Livro Branco, citado pela Bloomberg.

No parlamento, a primeira-ministra reiterou ainda que o Reino Unido não vai revogar o processo legal despoletado pela invocação do artigo 50 do Tratado de Lisboa. "O governo deixou claro que não tem a intenção de revogar isso, vamos cumprir o voto do povo britânico", afirmou May, fazendo referência ao referendo realizado em Junho de 2016, que deu vitória ao Brexit.

Afinal, de que lado está a bola?

No discurso dirigido ao Parlamento, Theresa May admitiu estar à espera de propostas por parte dos parceiros europeus, na nova ronda de negociações, e sublinhou que "a bola está do lado deles".

Mas mesmo antes de dar início ao seu discurso, já a UE chutava a bola para o outro lado. "A bola está inteiramente no campo do Reino Unido", afirmou um porta-voz da Comissão Europeia.    

"Há uma sequência clara nestas conversações, e até agora não foi encontrada qualquer solução para o primeiro passo, que tem a ver com o procedimento do divórcio", sublinhou o porta-voz Margaritis Schinas. "Por isso, a bola está inteiramente no campo do Reino Unido para que o resto avance".




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
UE 09.10.2017

Esperemos que a UE não vá feita em cantigas... Quiseram sair, que se governem...
Esperemos que sejam criados incentivos a sério para as empresas deles se juntarem às nossas!!!!!!!!!!!!!!!!!1

Pierre Ghost 09.10.2017

Boicote já aos produtos made in UK.
Fronteiras a estes insurrectos e elevadas taxas alfandegárias !!!
Mas o que é isto ??? Quem é que estes se pensam ????

Anónimo 09.10.2017

http://semtraste.blogspot.pt/2017/10/o-populismo.html

pub