Economia Relações entre Portugal e China estão no melhor momento da História

Relações entre Portugal e China estão no melhor momento da História

Segundo o embaixador chinês em Lisboa, há margem para aprofundar as relações, no comércio e no investimento chinês que assegura hoje 21 mil oportunidades de emprego em Portugal.
Relações entre Portugal e China estão no melhor momento da História
Negócios 12 de Outubro de 2016 às 13:12

Os laços entre Portugal e a China estão no melhor momento da História, considera o embaixador chinês em Lisboa, Cai Run. Em entrevista à agência noticiosa chinesa Xinhua, por ocasião da 5.ª Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os PALOP que decorreu terça-feira, 11 de Outubro, em Macau, Cai Run salientou o crescimento do volume de comércio bilateral e, sobretudo, o do investimento chinês em Portugal, afirmando que existe um enorme potencial para ir ainda mais além.

Segundo estatísticas de Pequim, o volume bilateral de comércio de mercadorias elevou-se a 3,9 mil milhões de euros em 2015, um aumento de 8,58% face ao ano anterior, com as exportações chinesas para Portugal a duplicarem o que Portugal vende à China: 2,6 mil milhões  (após um crescimento de 10,1%), o que compara com 1,3 mil milhões (após subida de 5,7% face a 2014).

A China é o maior parceiro comercial de Portugal na Ásia, enquanto Portugal é 18.º parceiro da China na União Europeia (UE). Apesar da queda no volume global, o comércio bilateral manteve em 2016 uma taxa de crescimento acelerada. Ainda de acordo com a Xinhua, nos oito primeiros meses deste ano as exportação da China para Portugal atingiram 2,3 mil milhões de euros, um aumento homólogo de mais de 19%.


Nos últimos anos, o investimento chinês aumentou dramaticamente, e Portugal tornou-se um dos principais países de investimento chinês na UE, frisou ainda o embaixador chinês.

 

De acordo com estatísticas incompletas, até o final de Agosto de 2016, o investimento chinês ultrapassava os 6,6 mil milhões de euros, abrangendo sectores como o da energia, comunicações, aviação civil, finanças, seguros e cuidados de saúde. Segundo o embaixador, o investimento chinês assegura hoje 21 mil oportunidades de emprego em Portugal.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub