Economia Réplica de sismo em Itália com magnitude superior ao primeiro abalo

Réplica de sismo em Itália com magnitude superior ao primeiro abalo

Um novo abalo sísmico de magnitude 6,0 foi sentido no centro da Itália às 21:18 locais (20:18 de Lisboa), também sentido, à semelhança do primeiro, em Roma, segundo os serviços de Geologia dos EUA.
Réplica de sismo em Itália com magnitude superior ao primeiro abalo
Lusa 26 de Outubro de 2016 às 23:59

Este segundo sismo foi mais forte do que o ocorrido duas horas mais cedo na mesma região, que causou dois feridos. Estes tremores de terra ocorreram apenas dois meses depois de um outro ter provocado cerca de 300 mortos na mesma região.

 

"De momento, há dois feridos em Visso. Várias destruições materiais também foram assinaladas", segundo um comunicado da protecção civil italiana.

 

Um abalo de magnitude 5,4 foi registado a nove quilómetros de profundidade, na zona de Macerata, no centro do país, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia. O serviço de Geologia dos EUA anunciou, por seu lado, um sismo de magnitude 5,5 perto de Visso, na província de Macerata.

 

Esta zona está muito próxima da região de Amatrice, que foi devastada em 24 de agosto por um violento sismo, que provocou cerca de 300 mortos, e de Aquila, onde um potente abalo tinha causado mais de 300 mortos em 2009.

 

Nesta zona de montanha, "as localidades mais próximas do epicentro são Castel Sant'Angelo sul Nera, Visso, Ussita e Preci", ainda segundo a protecção civil. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub