Economia Reunião do Conselho de Estado com duas ausências

Reunião do Conselho de Estado com duas ausências

A reunião do Conselho de Estado começou esta sexta-feira pelas 15:15, no Palácio de Belém, com duas ausências, dos conselheiros Leonor Beleza e António Damásio, disse à Lusa fonte da Presidência da República.
Reunião do Conselho de Estado com duas ausências
Cofina Media
Lusa 21 de julho de 2017 às 16:04

De acordo com a mesma fonte, os dois conselheiros de Estado justificaram previamente a ausência nesta reunião do órgão político de consulta presidencial, a sexta desde que Marcelo Rebelo de Sousa é Presidente da República.

 

Assim, o neurocientista António Damásio, designado pelo Presidente da República em 24 de Novembro para substituir António Guterres como conselheiro de Estado e empossado em 24 de Abril, não se estreou hoje na reunião deste órgão político.

 

O Conselho de Estado reúne-se hoje para debater a situação económica e financeira, no mesmo dia em que se reuniu o Conselho Superior de Defesa Nacional. As duas reuniões estavam previstas para Junho, mas foram adiadas devido aos incêndios que atingiram o centro do país nessa altura.

 

Estas duas reuniões acontecem após um período político conturbado em que o CDS-PP pediu a demissão de dois ministros - da Administração Interna, na sequência dos incêndios de Pedrógão Grande, e da Defesa Nacional, após o furto de armamento do paiol de Tancos, do Exército.

 

Os democratas-cristãos chegaram até a pedir uma audiência ao Presidente da República para abordar o assunto.

 

No debate sobre o Estado da Nação, no parlamento, em 12 de Julho, o primeiro-ministro, António Costa, recusou liminarmente a demissão de Constança Urbano de Sousa, com a pasta da Administração Interna, e de Azeredo Lopes, da Defesa.

 

Desde que Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse, em 9 de Março de 2016, o Conselho de Estado reuniu-se em 7 de Abril, 11 de Julho, 29 de Setembro e 20 de Dezembro de 2016 e em 31 de Março deste ano.

 

Presidido pelo chefe de Estado, o Conselho de Estado é composto por presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, presidente do Tribunal Constitucional, Provedor de Justiça, pelos presidentes dos governos regionais e pelos antigos Presidentes da República.

 

Integra, ainda, cinco cidadãos designados pelo Presidente da República, pelo período correspondente à duração do seu mandato, e cinco eleitos pela Assembleia da República, de harmonia com o princípio da representação proporcional, pelo período correspondente à duração da legislatura.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub