Economia Robôs vão tirar empregos a 800 milhões de pessoas até 2030

Robôs vão tirar empregos a 800 milhões de pessoas até 2030

Cerca de 800 milhões de trabalhadores de todo o mundo poderão perder os seus empregos para os robôs e para a automação até 2030, o equivalente a mais de um quinto da força de trabalho mundial actual.
Robôs vão tirar empregos a 800 milhões de pessoas até 2030
Bruno Simão/Negócios
Bloomberg 02 de dezembro de 2017 às 10:30

Esta é a conclusão de um novo relatório que abrange 46 países e mais de 800 funções elaborado pelo braço de research da McKinsey & Co.

                                                                 

A empresa de consultoria revelou que serão afectados países desenvolvidos e emergentes. Operadores de máquinas, trabalhadores do sector de fast-food e funcionários administrativos estão entre os que serão mais afectados se a automação se espalhar rapidamente pelos ambientes de trabalho.

 

Mesmo que a ascensão dos robôs não seja assim tão rápida, cerca de 400 milhões de trabalhadores ainda poderão acabar deslocados pela automação e precisarão de encontrar novos empregos nos próximos 13 anos, concluiu o estudo do McKinsey Global Institute.

 

A boa notícia para os deslocados é que haverá empregos de transição, mas em muitos casos será preciso aprender novas funções para realizar o trabalho. Entre esses empregos estão as funções de prestadores de serviços de saúde para a população idosa, especialistas em tecnologia e até jardineiros, segundo o relatório.

 

"Todos nós vamos ter que mudar e aprender a fazer coisas novas com o tempo", disse Michael Chui, sócio do instituto em São Francisco, em entrevista.

 

(Texto original: Robots Are Coming for Jobs of as Many as 800 Million Worldwide)




Saber mais e Alertas
pub